quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Analisando a música “Essa Noite, Não” do cantor Lobão

Canção do álbum Sob o Sol de Parador, de 1989, interpretada na voz forte e potente de Lobão. “Essa Noite, Não” continua atual até hoje, já que traz em sua letra assuntos polêmicos. Lembro-me de cantar essa música em alto e bom tom sem nem mesmo reparar que a letra falava sobre suicídio e depressão.

Essa análise é bem sucinta, até porque a própria letra já é bem pesada e diz tudo. Espero que entendam minha escolha, acredito na atualidade da letra e de maneira nenhuma desejo com esse post acionar gatilhos. Portanto essa letra pode ser forte para pessoas mais sensíveis e caso você se sinta desconfortável, peço que não continue a partir daqui.

Então vamos à letra e a análise:



Essa Noite, Não – Lobão

A cidade enlouquece sonhos tortos
Na verdade, nada é o que parece ser
As pessoas enlouquecem calmamente
Viciosamente, sem prazer

Assim como na época em que foi lançada, ainda hoje as coisas andam assim. Lugares que não param causando um rebuliço em cabeças sãs, imagine em que está em crise?! São tantas informações que acumulamos no dia a dia que o corpo não descansa.

A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão, algo que você pressente
Indefinível, mas não tente se matar
Pelo menos essa noite não

Jogar na letra um pedido tão forte assim, em suas entrelinhas um apelo para que não deixem a depressão e a angústia sejam mais fortes do que a vontade de viver.

As cortinas transparentes não revelam
O que é solitude, o que é solidão
Um desejo violento bate sem querer
Pânico, vertigem, obsessão

Preso em um quarto, escondido da vida, a solidão é companheira, traz imagens confusas e mexe com as cabeças. Causam medos e podem levar a atitudes extremas.

A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão, algo que você pressente
Indefinível, mas não tente se matar
Pelo menos essa noite não

Mais uma vez o apelo, não se deixe abalar, pelo menos essa noite, não. 

Tá sozinha, tá sem onda, tá com medo
Seus fantasmas, seu enredo, sem destino
Toda noite uma imagem diferente
Consciente, inconsciente, desatino

Nessa estrofe cita-se o que pode assolar uma pessoa com fortes tendências suicidas. São gatilhos fortíssimos. 

A maior expressão da angústia
Pode ser a depressão, algo que você pressente
Indefinível, mas não tente se matar
Pelo menos essa noite não

Essa noite não
Essa noite não, não, não, não
Essa noite não

Nada mais realista com os dias de hoje. Que sejamos fortes para segurar dentro de nós nossos maiores fantasmas. Um dia depois do outro, superando obstáculos e sempre com esperança de que amanhã será melhor.

Nos anos 1980 a depressão não era uma doença tão comentada e/ou sentida como hoje em dia, mas ela existia e fazia estragos por onde passava. 
Outros famosos também retrataram temas fortes em suas músicas, mas não de forma tão explicita como Lobão fez em Essa noite, não.  Outros temas fortes também estavam por lá, cravados em canções como “Camila, Camila, de Nenhum de Nós” e “Lágrimas e Chuva, do Kid Abelha”.

Interpretada por: Lobão
Composição: Bernardo Vilhena / Daniele Daumerie / Ivo Meirelles / Lobão.

Nenhum comentário: