quarta-feira, 31 de março de 2021

Governo anuncia vacinação dos profissionais da Segurança Pública



Campo Grande (MS) – O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul anunciou na manhã de hoje (31.03), mais um importante passo na imunização do povo sul-mato-grossense. A vacinação contemplará os profissionais da segurança pública.

Policiais Militares, Civis, Federais, Bombeiros Militares, Agentes Penitenciários, Policiais Rodoviários Federais e Guardas Municipais, que têm atuado no combate direto, irão receber as primeiras doses já a partir da próxima sexta-feira (02.04.2021).

A proposta de inclusão desses profissionais no Programa Nacional de Imunização (PNI), anunciada pelo Secretário Estadual de Saúde de MS, Geraldo Resende, foi aprovada na terça-feira (30) na CIT (Comissão Intergestores Tripartite), órgão colegiado que reúne Secretários Estaduais e Municipais de Saúde e Ministério da Saúde.

Os imunizantes devem chegar ao Estado na quinta-feira (01/04), e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) irá separar o percentual para que, segundo cálculo, em torno de 12 mil profissionais da segurança pública sejam beneficiados.

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul recebe com júbilo a informação do início da imunização dos seus agentes. A PMMS, pela natureza do serviço prestado à população, se manteve firme, protegendo a sociedade no cumprimento seu dever constitucional, de propagar a paz e manter a ordem pública por todo o Estado.

A PM também tem atuado nas barreiras sanitárias e como parceira dos órgãos de saúde, fazendo as escoltas dos imunizantes aos locais de vacinação, por entender a importância e urgência deste grande impulso rumo ao reestabelecimento da normalidade.

Os policiais militares que trabalham em Campo Grande devem acessar o link http://vacina.campogrande.ms.gov.br/ a partir de amanhã (01.04), e realizar o pré-cadastro no campo destinado aos servidores da segurança pública. Já os PMs lotados no interior do Estado devem procurar seus comandantes imediatos, para maiores informações sobre o calendário vacinal de cada município.

Lembramos que o número de doses será equacionado, de modo que o policial militar receba imunização no município onde trabalha. No dia da vacinação será obrigatória a apresentação de documentos de identificação funcional ou holerite, e o número do cartão do SUS.

Segundo Governador do Estado, “O lema é vacina que chega é vacina no braço e não na geladeira. Neste momento é o nosso antídoto contra o vírus, mas enquanto ela não chega em grande volume, precisamos continuar com as prevenções e medidas restritivas para voltarmos o quanto antes a vida normal. Por isso reforçamos o pedido para evitar aglomerações e cada um fazer sua parte”, afirmou.

Sem dúvidas o início da vacinação de mais um segmento da sociedade, os quais estão contidos os órgãos vinculados à segurança pública, representa um amplo avanço no combate à pandemia por coronavírus.
Nós continuaremos trabalhando no combate direto, diuturnamente, nos 79 municípios do Estado, para levar segurança à população sul-mato-grossense.

Publicado por: Lucas Silva de Moraes

PMA de Bonito prende e autua em R$ 28,5 mil dois catarinenses por caça de cinco animais silvestres e posse ilegal de armas e munições



Campo Grande (MS) - Policiais Militares Ambientais de Bonito, que trabalham na operação Semana Santa, receberam denúncias de caça ilegal e realizavam patrulhamento em uma fazenda no município, localizada a 30 km da cidade hoje (31) no final da manhã. No local, os Policiais encontraram os denunciados que prestavam serviço na propriedade rural como empreiteiros há pouco mais de 30 dias. Questionados sobre a denúncia, um homem assumiu ter carne de cateto armazenada, produto de caça.

Em um freezer no local onde o homem, de 55 anos, estava hospedado na fazenda foram encontrados 52 kg de carne que ele informou ser de cateto (Pecari tajacu), divididos em 12 pedaços que os Policiais calculam ser de pelo menos três animais. Ainda carne de um animal da espécie cutia (Dasyprocta punctata), pesando 3 Kg e um tatu-galinha (Dasypus Novemcinctus), que está na lista de espécie em extinção. O empreiteiro assumiu ter caçado os animais e apresentou um rifle calibre 22, com o qual teria abatido os animais e duas munições do mesmo calibre. O infrator foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 28.500,00 pela caça ilegal dos animais.

Em um trailer, onde outro empreiteiro, de 20 anos, estava hospedado foi encontrado outro rifle calibre 22. Ele assumiu ser proprietário da arma, porém, não assumiu ter participado de caça ilegal. As armas e munições não possuíam documentação e foram apreendidas, juntamente com a carne e animais abatidos e o freezer.

Os infratores, residentes em Chapecó (SC), receberam voz de prisão e foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bonito, onde eles foram autuados em flagrante por posse ilegal de munições e armas e um ainda por caça dos animais. A pena para o crime ambiental de caça é de seis meses a um ano e meio de prisão, devido ao tatu-galinha estar em extinção.  O crime de posse ilegal de arma, a pena é de um a três anos de detenção.

Força Tática do 4º Batalhão apreende arma, droga e munições



Ponta Porã (MS) – Uma equipe da Força Tática do 4º BPM apreendeu na tarde desta quarta-feira (31/3) uma espingarda calibre 22, uma porção de maconha (aproximadamente 100 gramas) e 19 munições intactas, calibre 22.

A Ocorrência foi registrada quando a equipe participava da Operação Ágata juntamente com o 11º Regimento de Cavalaria Mecanizada e por volta das 12h foi avistada uma motocicleta realizando o retorno, provavelmente ao avistar as Forças de Segurança. O fato ocorreu no trevo da MS 270 conhecido como “Copo sujo", os policiais saíram em diligência a fim de abordar o suspeito, porém este adentrou em uma mata, jogando a arma, a droga e as munições.

O condutor não foi localizado, porém os objetos e a droga foram apreendidos e entregues na Delegacia para os procedimentos legais.
Assessoria de Comunicação Social do 4º BPM
“Guardião da Cidadania Fronteiriça”

segunda-feira, 29 de março de 2021

Ministério da Saúde envia 10,4 mil medicamentos do kit intubação para MS

O coordenador da bancada federal, senador Nelsinho Trad, recebeu, agora há pouco, o comunicado do ministro Marcelo Queiroga 



O ministro da saúde Marcelo Queiroga garantiu, há pouco, ao senador Nelsinho Trad (PSD/MS), o envio de 10,4 mil unidades de rocurônio, medicamento usado para intubação de pacientes com covid-19. 

Como coordenador da bancada federal, o senador Nelsinho Trad organizou uma reunião online com  os parlamentares de Mato Grosso do Sul e o ministro da saúde no último sábado (27). O tema da reunião foi o pedido de socorro para que o Ministério da Saúde encaminhasse medicamentos que estão faltando para intubação de pacientes no Hospital Regional e em outros três hospitais: Santa Casa, Cassems e El Kadri. 

Após a reunião, o senador ainda pediu para ser recebido presencialmente pelo ministro. Na ocasião, Marcelo Queiroga prometeu a contagem e recontagem dos medicamentos e que enviaria a quantidade possível para Mato Grosso do Sul até terça-feira (30). 

Ao receber a boa notícia, o senador divulgou em suas redes sociais a satisfação pelo êxito da bancada federal nessa batalha contra a covid-19.

Neiba Ota 

sábado, 27 de março de 2021

Senador Nelsinho Trad juntamente com toda bancada federal imploram ao ministro da Saúde por medicamentos para MS



Motivado pelo pedido de socorro de três hospitais de Mato Grosso do Sul, El Kadri, Cassems e Santa Casa de Campo Grande, o coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul, senador Nelsinho Trad, organizou e reuniu, neste sábado, os deputados federais e senadores neste em audiência virtual com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

O clamor do senador Nelsinho Trad é para que o ministro encaminhe medicamentos para salvar pacientes com covid-19 internados em Mato Grosso o Sul. De acordo com nota enviada pelas três instituições hospitalares, faltam medicamentos para intubação, manutenção e ventilação mecânica dos pacientes com Covid-19. Mesmo com a solicitação dos 9 deputados federais e 3 senadores do Estado, o ministro disse que só na segunda-feira terá uma resposta à bancada.

Então, o senador Nelsinho Trad pediu no término da reunião para que o ministro o receba agora no Ministério da Saúde com a carta do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, solicitando a redistribuição de medicamentos previstos para outros Estados que sejam urgentemente encaminhados para Mato Grosso do Sul. “Ministro, em cinco minutos estarei aí no Ministério, por favor me receba e tire um pouco de cada um dos três Estados que serão atendidos neste fim de semana”, enfatizou o senador Nelsinho Trad.

Até o momento, a pandemia já provocou 4.078 mortes em MS; sendo 70 só nessa sexta-feira. O Estado com 210.022 notificações, 1.507 nas últimas 24 horas está em situação de bandeira cinza no país e sem vagas em hospitais e superlotação em unidades básicas de saúde. “Mato Grosso do Sul não pode esperar”, disse o senador Nelsinho.

O ministro Marcelo Queiroga respondeu ao senador que fará de tudo para atender Mato Grosso do Sul e que iria aguardá-lo para terminar a contagem de medicamentos e prever uma solução temporária.

Neiba Ota 

quinta-feira, 18 de março de 2021

Polícia Militar Ambiental de Coxim autua dono de sítio por incêndio em vegetação nativa




Policiais Militares Ambientais de Coxim realizaram fiscalização ambiental em um sítio, localizado junto ao perímetro urbano do bairro Previsul e constataram que o proprietário fez uso de fogo ilegalmente ontem (17) à tarde. Ele havia realizado uma limpeza da área de pastagem e amontoado a vegetação de arbustos e galhadas em 12 leiras e incendiado o material sem ter a autorização ambiental.

A área foi aferida com uso de GPS e perfez 9,3 hectares. O infrator de 53 anos, residente em Coxim, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.511,00 pela infração ambiental cometida. Ele também poderá responder por crime ambiental de funcionar atividade potencialmente poluidora sem autorização ambiental, com pena de um a seis meses de detenção.

Polícia Militar Ambiental de Porto Murtinho autua infrator em R$ 138 mil por desmatamento de vegetação nativa




Durante vistoria realizada visando o combate e prevenção à exploração ilegal da flora, Policiais Militares Ambientais de Porto Murtinho verificaram em uma propriedade rural no município, localizada a 50 km da cidade ontem (17), uma área de vegetação nativa desmatada ilegalmente de 137,70 hectares destruídos, com medidas conferidas através de GPS.

O infrator de 55 anos, residente em Porto Murtinho, suprimiu a vegetação há algum tempo sem a autorização ambiental e a atividade ilegal foi descoberta com uso de técnica de sobreposição de imagens de satélites.

A maior parte das árvores, especialmente da espécie carandá, proveniente do desmatamento estava na área e os Policiais suspeitam que o desmatamento fora realizado com uso máquinas e correntões. Ele foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 138.000,00.

O autuado também responderá por crime ambiental, que prevê pena de um a seis meses de detenção. Além disso, ele foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Nota de Falecimento do Coronel PM Adib Massad, um Gigante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul





Campo Grande (MS) - É com imenso pesar que a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul comunica o falecimento do Coronel PM Reformado Adib Massad.

Os feitos realizados por esse grande lider em prol da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul são imensuráveis, com mais de 30 anos de serviços prestados, foi para reserva remunerada em 05 de maio de 1988. Tendo sido reformado em 21 de novembro de 1994.

O Coronel Adib Massad entrou nas fileiras da corporação em 1953, se tornando conhecido por todo trabalho realizado visando a segurança da população sul-mato-grossense.

Respeitado por ser um policial correto e implacável no cumprimento da lei, principalmente por ter ajudado a criar e comandado por 6 (seis) anos o antigo GOF (Grupo de Operações de Fronteira), que nos dias atuais é conhecido como DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

O Comando da PMMS lamenta profundamente o falecimento do Coronel Adib e externa as condolências aos familiares e amigos, rogando a Deus que os conforte nesse momento de dor.

quarta-feira, 3 de março de 2021

Combate à covid só será efetivo com integração de todos os entes da federação, declarou Fábio Trad

Deputado de MS sugere que presidente dialogue com prefeitos e governadores, mas sem agressões




O deputado federal, Fábio Trad, do PSD, celebrou a aprovação do projeto de lei que autoriza estados e municípios a comprarem vacina contra a covid-19, em caso de omissão do Governo Federal. Ele destacou que o combate à doença só será efetivo com integração de todos os entes da federação.

Trad elogiou a postura do presidente da Câmara, Arthur Lira, do Progressistas, por receber governadores e discutir a criação de uma força-tarefa que acompanhará a importação de insumos e a preparação de instalações de empresas para produzirem os imunizantes em solo brasileiro.

“O presidente do Executivo Nacional [Bolsonaro] deveria seguir o vosso exemplo [Arthur Lira] e também convidar os governadores para debates sobre esse tema, mas de forma respeitosa e republicana e não com confrontos e toda aquela desinteligência e altercação que acompanhamos pela imprensa”, sugeriu o deputado.

Integração
Fábio Trad refletiu que o País precisa urgentemente de medidas estratégicas que visem dar mais eficácia à vacinação. No entanto, essas ações devem ser adotadas de forma conjunta.

‘’Sem a sua amplitude e envergadura de dimensão nacional não teremos condições sequer de pensar em recuperação econômica”, avaliou Fábio.

Um exemplo citado pelo deputado de MS é o fato de, na visão dele, o novo coronavírus não respeitar fronteiras, por isso, acaba sendo inútil um estado ou município adotar política restritiva sem a participação de regiões vizinhas.

“Enquanto isso, o vírus está aí ganhando terreno e contaminando os corpos vulneráveis daqueles que hoje estão órfãos de uma política padronizada, uniformizada que congregue, em regime cooperativo e colaborativo, as unidades da federação”, concluiu o deputado.