quarta-feira, 10 de junho de 2020

Fábio Trad e maioria da bancada de MS fecham questão pela educação básica

Em bate-papo virtual com o presidente da ACP, Lucílio Nobre, deputado antecipou voto pela PEC15/2015


Um Fundeb permanente e mais amplo: esse foi o tema de live promovida pelo Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP) nesta quarta-feira (10), que contou com a participação do deputado federal Fábio Trad (PSD/MS) e de outros quatro colegas da bancada sul-mato-grossense. 
 
Conduzido pelo presidente da ACP, Lucílio Nobre, o bate-papo virtual serviu como oportunidade para que praticamente todos os parlamentares do Mato Grosso do Sul pressionassem a Câmara dos Deputados no sentido de colocar em votação a PEC 15/2015 até dezembro. 
 
De autoria da deputada Professora Dorinha (DEM/TO), a PEC 15/2015 trata da renovação do Fundeb, principal mecanismo de financiamento da Educação Básica no Brasil. A pronta aprovação da matéria é vista com preocupação pois a vigência do fundo encerra-se em 31 de dezembro deste ano. 
 
O presidente da ACP advertiu que atualmente o Fundeb responde, sozinho, por 50% de tudo o que se investe por aluno a cada ano em pelo menos 4.810 municípios brasileiros. Se não for renovado, quase metade das escolas do Brasil poderão até fechar as portas, deixando alunos sem aulas. 
 
“Também é necessário para a inclusão dos quase 80 milhões de jovens e adultos acima de 18 anos de idade que não concluíram a educação básica e os mais de 13 milhões de adultos analfabetos no país”, disse. 
 
O deputado Fábio Trad alertou para a importância do Fundo ganhar caráter permanente. “Além da necessidade de ser renovado, é preciso que o Fundo seja permanente para que os estudantes não corram o risco de perder esse direito”, disse. 
 
Participaram do bate-papo virtual, ainda, os deputados Vander Loubet (PT/MS), Rose Modesto (PSDB/MS), Beto Pereira (PSDB/MS) e Dagoberto Nogueira (PDT/MS), todos manifestando concordância pela aprovação da PEC 15/2015. Os deputados Loester Trutis (PSL/MS) e Bia Cavassa (PSDB/MS) enviaram mensagens à ACP informando que também votarão favoravelmente à matéria.

Nenhum comentário: