quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

União das Câmaras de MS prestará homenagem à personalidades com Troféu Nelson Trad

Entre os homenageados estão políticos, empresários, jornalistas e parceiros






No dia 28 de março deste ano a UCVMS (União de Câmaras de Vereadores do Estado de Mato Grosso do Sul) vai homenagear personalidades de destaque do Estado com a entrega do Troféu Deputado Nelson Trad. Entre os homenageados estão políticos, empresários, jornalistas e parceiros da entidade.

O evento comemora o aniversário de 22 anos da entidade criada em 1997 para defender a classe de vereadores de Mato Grosso do Sul. A festa acontece no dia 28 de março no Grand’ Mere Buffet com animação da Banda Lilás.

Entre os homenageados estão confirmados os nomes dos senadores Nelsinho Trad (PSD-MS) e Álvaro Dias (Podemos-PR); da ministra da Agricultura Tereza Cristina; deputado federal Fábio Trad; presidente da Famasul, Maurício Saito; presidente da OAB/MS -, Mansour Karmouche; presidente da Assomasul -, Pedro Caravina; desembargador do TJMS, Alexandre Bastos, entre outros.

Também serão homenageados outros empresários, jornalistas, prefeitos e vereadores que tiveram atuação destacada durante o ano de 2018.

Nelson Trad

Nelson Trad nasceu na cidade de Aquidauana no dia 30 de outubro de 1930 e morreu em Campo Grande no dia 7 de dezembro de 2011. Foi um dos mais brilhantes advogados de Mato Grosso do Sul, professor universitário e exerceu os cargos de vice-prefeito de Campo Grande, deputado estadual e deputado federal, eleito pelo Mato Grosso indiviso e depois pelo estado de Mato Grosso do Sul.

Foi cassado pela ditadura militar quando era vice-prefeito de Campo Grande (1964) e só retornou á lide política no fim da década de 1970 (1979) quando foi assinada a anistia pelo então presidente general João Baptista Figueiredo.

Filho do cônsul libanês Assaf Trad e de Margarida Maksoud, imigrantes libaneses, casou-se com Therezinha Mandetta e teve cinco filhos: Fátima, Maria Thereza, Marquinhos, Fábio e Nelsinho, sendo os três últimos também políticos.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Mandetta foi ameaçado por intervir contra fraudes em hospital no Rio

Ministro foi intimidado por meio de ligações telefônicas
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), teria sido sido ameaçado por meio de ligações telefônicas, horas antes de interferir na gestão do Hospital Federal de Bonsucesso, segundo relatos de médicos da unidade ao jornal Extra, do Rio de Janeiro.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, disse ao diretor interino do Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio de Janeiro, Paulo Roberto Cotrim de Souza, que equipe do governo federal sofreu ameaças ao visitar o hospital para iniciar a elaboração de um plano de melhoria do atendimento ao público. Bebianno revelou as ameaças em um encontro no Departamento de Gestão Hospitalar do Ministério da Saúde, no centro do Rio de Janeiro.

O encontro, na última quarta-feira (6), reuniu Bebianno, o ministro da Saúde e diretores dos hospitais federais. Na reunião, foram apresentadas as primeiras propostas de ação para melhorar o atendimento e a gestão nas unidades. “O hospital de Bonsucesso foi o único que tentou intimidar parte da nossa equipe”, disse Bebianno.

No início do mês, Mandetta afirmou em entrevista à GloboNews, que o governo federal enviará uma força-tarefa nos seis hospitais federais do Rio de Janeiro. O objetivo é evitar fraudes e melhorar o serviço. O ministro fez uma visita surpresa ao hospital.

Há duas semanas, o Ministério da Saúde exonerou a diretora do Hospital Federal de Bonsucesso, Luana Camargo. A unidade sofria com ar-condicionado sem funcionar, superlotação e faltas de médicos a plantões. Além disso, funcionários do hospital afirmavam que ex-diretora nomeou indicados políticos e pessoas sem experiência.

O ministro Bebianno disse que o governo apura as ameaças. Diante das intimidações relatadas por ele em vídeo, o ministro disse que não há somente suspeitas, mas “fortes indícios e depoimentos”.

“Não só suspeitas como fortes indícios e depoimentos. Estamos apurando. Não podemos afirmar, ainda, em definitivo, se há ou não o envolvimento direto de milícias na gestão do hospital de Bonsucesso. O que podemos assegurar é que há muita coisa estranha por lá. Não nos intimidaremos por pressões ou ameaças, veladas ou explícitas. É vontade do senhor presidente da República a recuperação dos seis hospitais federais do Rio de Janeiro. Missão dada é missão cumprida”, disse Bebianno.

O caso está sendo investigado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A reportagem procurou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), ao qual a Abin, é subordinada, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

CCJ do senado será presidida pela sul-mato-grossense Simone Tebet

Nome da senadora de MS é o favorito do PSDB para o cargo, mas para isso precisa de indicação do MDB, seu partido atual.
Simone Tebet foi recebida com festa no Aeroporto da Capital (Foto: Paulo Francis)

A senadora Simone Tebet (MDB) já fala como presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Campo Grande na tarde desta quinta-feira (7), a parlamentar disse que “quem vai comandar a CCJ será uma mulher sul-mato-grossense”.

Simone lembrou que regimentalmente quem indica o candidato é o PSDB, pelo tamanho da bancada, porém os tucanos declinaram em favor dela. “O compromisso é de que eu seja indicada para presidir, senão a vaga fica com o PSDB”, disse, agradecendo a indicação publicado partido aliado.

Porém, Simone lembrou que precisa da indicação do próprio partido, o MDB, para ocupar o posto dentro da Casa. Quem faz a indicação é o líder da bancada, senador Eduardo Braga (AM), aliado de Renan Calheiros (AL), com quem Simone disputou a indicação para presidência do Senado e deixou o clima ruim dentro do partido.

Simone citou o esforço do PSDB, PSD e PSL na disputa pela indicação e disse que Renan Calheiros “não é um mito. O que até aquele momento era de que ele era um mito, que não poderia ser derrotado”, disse.

Agora, segundo a parlamentar, o Senado tem que cumprir o papel de mudanças no país. “Tivemos um papel importante na história da política num momento de crise do país. A partir de agora a população vai respeitar ainda mais”, disse, lembrando que houve renovação de 85% no Senado.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

SENAD apreende no Paraguai, mais de duas toneladas de cocaína de facções brasileiras

Droga estava com dois homens e uma mulher presos na região de Yby Yaú
a 90 km de Ponta Porã
Fardos de cocaína e dois dos três traficantes ao lado de agentes da Senad (Foto: Divulgação)

Agentes da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai apreenderam 2.200 quilos de cocaína na tarde desta quarta-feira (6) na fronteira com o Brasil. A droga foi encontrada na zona rural de Yby Yaú, no Departamento de Concepción, a 90 km de Ponta Porã.

Três traficantes foram presos em flagrante e identificados:
  • Pánfilo Barrios
  • Mario Ramón Ibáñez López
  • Sandra Zunilda Coronel
Autoridades paraguaias acreditam que a droga, vinda da Bolívia, pertence a uma das facções criminosas brasileiras instaladas na fronteira com Mato Grosso do Sul.

Um detalhe chamou a atenção da polícia nessa apreensão, é que os pacotes de cocaína tem o selo da maçonaria.

Essa é a segunda grande apreensão de cocaína em menos de um mês na região. Em Janeiro, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu 940 quilos de cocaína na BR-463, em Ponta Porã.

A droga seria do PCC (Primeiro Comando da Capital) e do narcotraficante Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o Minotauro, preso segunda-feira (4) em Balneário Camboriú. Pistas surgidas após a apreensão ajudaram a Polícia Federal a localizar o bandido no litoral catarinense.

A apreensão desta quarta em Yby Yaú foi divulgada no Twitter pelo ministro chefe da SENAD, Arnaldo Giuzzio. Segundo ele, os presos são dois homens e uma mulher. Eles estão sendo levados para Assunción, a capital do Paraguai.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Empresário flagrado dirigindo bêbado tentou subornar Policial Militar com dólares

Após receber autuação por dirigir alcoolizado o condutor ofereceu pagar
US$ 300 dólares aos policiais e foi preso em flagrante
Foto: Ilustrativa

Neste domingo (3) em Ponta Porã – a 346 quilômetros de Campo Grande, um suposto empresário paraguaio, de 52 anos, foi preso após ser flagrado dirigindo embriagado e em zigue-zague. Ele tentou subornar o policial com dólares.

Segundo o boletim de ocorrência, o motorista foi flagrado neste domingo (3) dirigindo em zigue-zague e ao ser abordado pelos militares não conseguia descer do carro, sendo ajudado pelo policial. O homem ainda sentou no meio da rua, já que não conseguia ficar em pé.

Com ele, estava outro homem também embriagado. Para os policiais o motorista disse ser empresário no Paraguai e que não sabia nem onde estava. Quando foi dada voz de prisão a ele, o autor tentou subornar os militares oferecendo US$ 300 dólares, valor de R$ 1.104.

D.O.F. prende casal com 62 quilos de cocaína escondidos em fundo falso de picape

Flagrante foi manhã desta segunda-feira (4), na MS-276, na região de Indápolis, distrito de Dourados
Tabletes de cocaína foram encontrados em fundo falso de picape (Foto: reprodução/Facebook)

Um casal foi preso carregando vários tabletes de cocaína em fundo falso de uma picape Fiat Strada branca, na manhã desta segunda-feira (4), na MS-276, na região de Indápolis, distrito de Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande.

Equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) fiscalizavam a rodovia, quando abordaram Fábio Campos Nogueira, 26 anos, e Lúcia Irala Alves, 39 anos. Durante abordagem, os dois demonstraram nervosismo e por diversas vezes deram respostas desencontradas aos questionamentos dos policiais.

Após vistoria no automóvel foi constatado que o tanque do carro havia sido mexido. Vários tabletes de cocaína foram encontrados em compartimento escondido embaixo do tanque de combustível. Fábio contou à polícia que pegou o entorpecente numa rua abandonada em Dourados e levaria para Porto Rico (PR). Ele receberia R$ 5 mil pelo serviço. O caso foi registrado no Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira).

Nelsinho recebe aval para reestruturar o PSD no Estado

Senador recebeu de Kassab o desafio de preparar o partido para eleição de diretórios definitivos
A filiação do senador Nelsinho Trad trará mudanças na cúpula do PSD em Mato Grosso do Sul. Ele deve assumir a presidência do partido em substituição a Antonio César Lacerda, secretário de Governo da Prefeitura de Campo Grande. Nelsinho evita falar sobre a troca de comando, mas o ex-ministro Gilberto Kassab, líder nacional do PSD, tem pressa e deu “carta branca” ao senador para reorganizar o partido no Estado.

Nelsinho deixou o PTB, para se juntar ao PSD com os irmãos Marquinhos Trad, prefeito de Campo Grande, e Fábio Trad, deputado federal.

O senador procura agir com todo cuidado para não criar problemas nem ser malcompreendido. E não ficará de braços cruzados na missão recebida de Kassab, que é a de preparar o partido para as convenções que elegerão os diretórios definitivos. Hoje o PSD é comandado por comissão provisória.

Até o dia 28 de junho, conforme resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos com comissão provisória precisam constituir diretório definitivo. Este, portanto, é o tempo que Nelsinho tem para reorganizar a legenda.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Nota de esclarecimento sobre ocorrência envolvendo sargento da Polícia Militar

Em face da ocorrência desta sexta-feira (01/02) envolvendo a detenção de um Sargento PM reformado por Guardas Municipais, a Polícia Militar informa que solicitou ao Delegado de Polícia plantonista do 3º DP, por intermédio do Subcomandante-Geral da PM e o Corregedor da PM que apure eventuais abusos praticados pela Guarda Municipal, tendo em vista indícios de irregularidades, em razão da não observância do previsto em lei.

Em que pese a Guarda Municipal figurar no art. 144 da Constituição Federal, esta Instituição não é um organismo policial e como tal não pode realizar buscas pessoais ou diligencias no sentido de identificar e prender suspeitos de infrações penais, exceto nos casos de flagrante delito. E, especificamente, no caso de flagrante delito, o Estatuto dos Policiais Militares, no art. 71 da Lei Complementar nº 053/90, estabelece que:

Somente em caso de flagrante delito, o policial-militar poderá ser preso por outra autoridade policial civil, ficando esta obrigada a entregá-lo, imediatamente, à autoridade policial-militar mais próxima, só podendo retê-lo na delegacia ou em outro local, devidamente escoltado por policiais-militares escalados para tal fim, durante o tempo necessário à lavratura do flagrante.

Justamente amparado na legislação mencionada, o Subcomandante-Geral acompanhado do Corregedor-Geral da PM solicitaram providências em relação ao procedimento dos Guardas Municipais, pois assim estabelece o § 1° do art. 71 da LC nº 053/90, que “Cabe ao Comandante, Chefe ou Diretor da Unidade em que serve o policial-militar, a iniciativa de responsabilizar a autoridade civil que não cumprir o disposto neste artigo, e, que maltratar ou permitir que seja maltratado qualquer preso policial-militar.”

Ressaltamos que o Sargento da Polícia Militar detido pela Guarda Municipal tem 63 anos de idade, foi reformado por ter atingido a idade limite de permanência na ativa e, nos termos da lei, considerado idoso, razão pela qual deveria receber de qualquer agente público tratamento digno e respeitoso.

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta por parte dos seus integrantes e trabalha com rigorosa observância da lei na preservação da ordem pública e, por isso, de igual maneira, não aceita que outras instituições públicas desrespeitem as prerrogativas legais dos policiais militares.

Estelionatário anuncia carro roubado no Facebook e acaba preso pelo CHOQUE

Uma testemunha foi flagrada com o veículo, alegou que havia acabado de realizar uma troca e não sabia que era roubado
Denner Tavares Donato, 26 anos, foi preso por estelionato e receptação, após oferecer um carro roubado nas redes sociais e ainda conseguir trocar o veículo com um homem de 28 anos. O flagrante aconteceu na madrugada desta sexta-feira (1), em Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais do Batalhão de Choque estavam realizando rondas quando avistaram uma VW Saveiro de cor prata. Os militares suspeitaram da placa do veículo e resolveram fazer uma abordagem.

O motorista, que cooperou bastante com as investigações, disse que havia acabado de trocar seu carro, um Fiat Uno, pela Saveiro de Denner.

A vítima também contou que viu o anúncio do automóvel por uma rede social e entrou em contato com Denner. Ambos negociaram a troca dos veículos via WhatsApp.

Ao ser abordado, o homem tentou entrar em contato com Denner, mas acabou sendo bloqueado.

Após investigações, os policiais descobriram que a Saveiro tinha sido roubada no estado do Mato Grosso. Os militares conseguiram chegar na residência de Denner e ele alegou que há alguns dias tinha ganhado a liberdade do sistema prisional.

Na casa foram encontrados vários documentos de veículos. O suspeito confessou a troca dos automóveis e foi preso em flagrante. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga.