quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Polícia Nacional do Paraguai prende dupla investigada por sequestros na fronteira com arsenal de guerra

Os suspeitos foram flagrados com seis fuzis, três pistolas, celulares e uniformes militares. Polícia investiga envolvimento da dupla com o PCC

A polícia paraguaia prendeu dois homens com fuzis, pistolas e até uniformes militares, em Pedro Juan Caballero, cidade que faz divisa com Ponta Porã – a 323 quilômetros de Campo Grande. A suspeita é de que a dupla integre o PCC (Primeiro Comando da Capital) e seja responsável por sequestros na região de fronteira.

Andrés Peña e Carmelo Ramón Benítez foram flagrados nesta quarta-feira (16) com seis fuzis, três pistolas, 14 celulares e ainda uniformes militares, miguelito, vários carregadores de armas, munições e duas caminhonetes: uma Fiat Toro e uma Toyota Hilux, ambas com placas paraguaias.

Segundo a polícia, a dupla é responsável por pelo menos dois sequestros no fim do ano passado. Conforme informações do site ABC Color, nos crimes, os suspeitos se passavam por integrantes do EPP (Exército do Povo Paraguaio).

As investigações que resultaram na prisão da dupla começaram após dois sequestros serem denunciados. O primeiro aconteceu em 21 de dezembro. A vítima, um brasileiro proprietário de uma fazenda de soja, pagou 60 mil dólares por sua liberdade. Em outro caso, a vítima chegou a entregar R$ 150 mil aos bandidos.

A polícia acredita que a dupla faça parte de uma quadrilha que atua no crime da região e investiga se os suspeitos estão envolvidos nos vários homicídios registrados na fronteira nos últimos meses. A suspeita ainda é de que o grupa tenha ligação com a facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital).

Nenhum comentário: