quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Nelson Trad é homenageado em biografia que conta sua trajetória

Um intelectual, político fiel à sua essência, ético, líder, desportista, conselheiro e exemplo na família. Vários são os predicados citados por quem conheceu Nelson Trad. Sete anos após sua morte, ele recebe uma grande homenagem da família, com o lançamento de sua biografia, “Nelson Trad – Uma Vida Pra Valer” (Editora Letra Livre), escrita pelo jornalista Oscar Ramos Gaspar.

Em 23 capítulos, reunidos em 270 páginas, o autor discorre, de forma não linear nem cronológica, sobre a trajetória do homem, político e pai, que criou e educou cinco filhos: Nelson Trad Filho, Fátima Trad, Marcos Trad, Fábio Trad e Tetê Trad, ao lado da companheira de vida, Therezinha Mandetta Trad.

Segundo o autor, foram quase dois anos colhendo mais de 70 depoimentos que lhe permitiram traçar o perfil humano, o percurso político e a carreira profissional de um dos mais brilhantes criminalistas de Mato Grosso do Sul.  “Refazer o percurso de Nelson Trad foi um desafio intelectual grande. Mesmo eu, que já havia tido o prazer de conhecê-lo, de privar de alguns poucos jantares ao lado dele, só nós dois conversando sobre política, mesmo achando que eu o conhecia um pouco, esta descoberta, este desafio foi altamente compensado por descobrir uma personalidade extraordinária”, explica o autor.

A biografia, segundo quem a escreveu, não tem a pretensão de esgotar a vida de Nelson Trad. “Seria absurdo. Meu desejo é que sirva de portas para que alguns acadêmicos e professores se aventurem por uma vida que é altamente interessante e que merece ser muito pesquisada; é sobre valores, a independência de um homem que brigou contra tudo. Ele foi preso, acusado de ser comunista e agitador. Mas ele nunca foi isso e, depois, se reergueu”.

No livro estão a vida pessoal, os anos de formação e de militância estudantil no Rio de Janeiro, seu casamento com dona Therezinha Mandetta Trad e a chegada dos primeiros filhos, o início de sua carreira de advogado, precocemente brilhante, sua iniciação política, resgatando o estudante libertário e combativo, e a precoce e promissora carreira política truncada pela ditadura militar – que lhe cassou o mandato de vice-prefeito e suspendeu seus direitos políticos por uma década.

A paixão de Nelson Trad pelo futebol, o resgate de seus direitos políticos com a Anistia e, a partir daí, a retomada de sua carreira política, sempre fiel ao trabalhismo getulista. Estes  são aspectos abordados e que projetam ainda sua cultura notável e o senso de humor que, às vezes, beirava a mordacidade, como diz o biógrafo.

DE FILHO PARA PAI
O filho primogênito, Nelson Trad Filho, conta que o livro nasceu da necessidade de resgatar a história da trajetória não só política, mas também pessoal e social do pai. “Em cada lugar que nós, descendentes, íamos, tinha sempre alguém com uma história para contar, com o Nelson Trad. A família chegou à conclusão que esta história tinha que ser colocada para a sociedade conhecer, estes depoimentos, estas passagens,  momentos da história do País”.

Nelson Trad teve quatro mandatos como vereador, saiu para ser vice-prefeito de Antônio Mendes Canale, depois foi cassado pelo Regime Militar e ficou 10 anos inelegível, voltando como deputado estadual e depois federal.

Nelsinho Trad, agora eleito senador, define o pai como uma pessoa extremamente rígida nos padrões éticos e morais, e extremamente fiel aos seus princípios. “Eu me lembro bem que, quando havia alguma situação que pudesse ferir sua ideologia, o seu modo político de pensar, ele logo a enfrentava para poder fazer valer aquilo que pensava”

Fiel a apenas dois partidos políticos – PTB, no qual se filiou em 1957, e MDB – Nelson Trad foi um político de renome nacional. “Acho que ele é, sob todos os aspectos, um político de tamanho nacional mesmo, seja pela formação político-ideológica, pela coerência partidária ou pela percepção da problemática nacional. No  Congresso Nacional, nunca foi um deputado do baixo clero, sempre esteve no centro das grandes discussões e debates”, define o biógrafo.

Para Nelsinho Trad, um dos lados mais marcantes da personalidade do pai era ser um aglutinador. “Todos da família sempre estavam em torno dele – os irmãos, a irmã, os filhos, sobrinhos, netos. Enfim, todos aqueles que tinham alguma ligação com a família sempre procuravam o Nelson Trad para poder se orientar, se balizar, se aconselhar”.

Nelson Trad nasceu em outubro de 1930 e morreu em 7 de dezembro de 2011, aos 81 anos.

O livro “Nelson Trad – Uma Vida Pra Valer” será lançado no dia 7 de dezembro, às 18h30min, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo (Parque dos Poderes). A verba arrecadada com a venda será destinada a três instituições: Los Angeles Futebol Clube, Sirpha – Lar dos Idosos e Cotolengo.

Nenhum comentário: