quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Fábio Trad é relator de projeto que cria um marco na valorização dos profissionais da educação

Proposta na área foi aprovada pela Câmara dos Deputados e agora segue para análise do Senado
deputado federal Fábio Trad (PSD/MS) afirmou que o projeto de lei sobre diretrizes na educação escolar básica cria “marco regulatório” e valoriza profissionais da área. O parlamentar foi relator da proposta apresentada pela deputada federal Dorinha Rezende (DEM/GO) e aprovada pela Câmara Federal.

De acordo com o projeto de lei, profissionais da educação são os que exercem a função de docência ou suporte pedagógico, que é a direção e administração escolar, planejamento, inspeção, supervisão e orientação educacional. A medida cria planos de carreira e ingresso por meio de concurso público de provas e títulos, entre outras medidas.

“Foi uma honra que assumi com muita responsabilidade, afinal trata-se de um momento histórico. Esse projeto de lei estabelece um marco regulatório para a devida valorização dos profissionais da educação escolar básica, garantindo, na forma da lei, planos de carreira, com ingresso via concurso público de provas e títulos àqueles das redes públicas”.

A proposta prevê, ainda, que os planos de cargo e carreira estimulem o desempenho e desenvolvimento profissionais, além de formação continuada para atualização dos profissionais e condições de trabalho que favoreçam o processo educativo.

Na defesa do projeto, o deputado Fábio Trad destacou também as diretrizes que servirão de base para os planos de carreira dos profissionais da educação escolar pública, como a organização da carreira considerando a possibilidade de progressão funcional periódica e desenvolvimento profissional e a inclusão de requisitos para a evolução na carreira. A medida foi aprovada na Câmara dos Deputados e seguirá para análise do Senado.

Após Fábio Trad reassumir o mandato, balanço mostra que MS melhorou sua posição no ranking nacional

Balanço das atividades divulgado pela Câmara dos Deputados mostra que se na média nacional o desempenho dos parlamentares deixa muito a desejar, no que diz respeito ao Mato Grosso do Sul a população parece ter finalmente ter encontrado ao menos um motivo para comemorar. Com uma bancada formada por oito representantes, o Estado melhorou a sua posição no ranking nacional após o deputado Fábio Trad ter reassumido o mandato, em dezembro do ano passado.

Os números divulgados demonstram a sua boa performance e um desempenho acima da média, resultado de um trabalho cuja aferição aparece justamente no momento em que a classe política está em sua pior fase na avaliação da população.

“Fomos surpreendidos com a divulgação desses resultados, principalmente pela posição que conquistamos, mas é imperioso admitir que eles reforçam em nós a crença de que é possível fazer a boa política, direcionando as ações parlamentares sempre com o objetivo de cumprir os compromissos que assumimos com a população. Os números nos deixam muito felizes e mostram que estamos no caminho certo”, disse Fábio Trad.

Com relação aos projetos apresentados por todos os 8 parlamentares sul-mato-grossenses, Fábio Trad é de longe o mais atuante. No total, foram 17 projetos apresentados, mais do que a soma do que apresentaram os demais deputados do Estado juntos. E são todas iniciativas importantes, na defesa dos idosos, pessoas deficientes, consumidores, mulheres vítimas de violência e Segurança Pública, dentre outras áreas.

Com relação aos gastos do gabinete, a chamada “cota parlamentar”, a média do deputado Fábio Trad é menos da metade que a dos sete demais deputados sul-mato-grossenses: R$ 104 mil contra R$ 212 mil. Em Brasília, abriu mão do uso de apartamento funcional, mora em hotel, e de carro oficial, locomove-se utilizando Uber e táxi.