quarta-feira, 23 de maio de 2018

Presidente da AME-MS apresenta trabalho da Comissão de Direitos Humanos da entidade para policiais militares de Dourados

O presidente da Associação dos Militares Estaduais de Mato Grosso do Sul – AME-MS – 1º Tenente PM Thiago Monaco Marques, o diretor financeiro Subtenente PM Dejair Ricardo e o diretor de patrimônio e obras Tenente BM Jorge Ferreira estiverem, nesta quarta-feira, na cidade de Dourados – distante 228 km de Campo Grande – para participar de evento realizado pelo 3º BPM do Município e apresentar aos policiais militares os resultados do trabalho que tem sido desenvolvido pela Comissão de Direitos Humanos da AME-MS.

Monaco explicou que a Comissão, que já atua em Campo Grande, e agora passará a atuar também em Dourados, tem como principal objetivo garantir os direitos dos policiais militares, principalmente, no que se refere a denúncias infundadas feitas contra os policiais em audiências de custódia.

O presidente da AME-MS ressaltou a importância deste trabalho, que contribui para evitar que denúncias infundadas prejudiquem policiais militares, pois, embora a grande maioria das acusações feitas por pessoas detidas por cometerem crimes se mostrem falsas, acabam gerando constrangimento aos agentes de segurança pública. A ideia é que após comprovação da falsidade da denúncia, com a anuência do policial militar, a comissão possa entrar com ação na Justiça contra os acusadores pelos danos causados.

AME-MS

Monaco também aproveitou a oportunidade para explicar aos policiais militares de Dourados as mudanças para as categorias de policial e bombeiro militar com a criação da AME-MS.

No dia 15 de maio deste ano, após aprovação em assembléia geral, a ABSSMS reformou seu estatuto e passou a denominar-se AME-MS. Com a mudança, a associação passa a ter representatividade de todas as categorias de policiais e bombeiros militares desde soldado até coronel. Com isso, a entidade se fortalece para lutar pelos direitos dos policiais e bombeiros militares e atende um anseio antigo de unificação das categorias.

Nenhum comentário: