terça-feira, 20 de março de 2018

Chefe do Estado-Maior-Geral da PMMS realiza visita e palestra aos policiais militares de Maracaju


Na manhã desta terça-feira (20/03), por volta das 8h, o Chefe do Estado-Maior-Geral da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul – Coronel PM Paulo Rogério de Carvalho Silva, juntamente com o Tenente-Coronel PM Anderson Rezende Diniz – Chefe da 2ª Seção do Estado-Maior-Geral (PM-2) e do Tenente-Coronel PM André Henrique de Deus Macedo – Chefe da 3ª Seção do Estado-Maior-Geral (PM-3), realizaram palestra para os policiais militares da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar. 
O Coronel PM Rogério e seu estafe apresentaram aos policiais-militares da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar os trabalhos realizados pelas Comissões instituídas pelo Estado-Maior-Geral com a finalidade de estudar tópicos relevantes para a Instituição e que visam o aprimoramento técnico e humano da Corporação, dentre eles:

  • Reposição salarial;
  • Fixação do Efetivo;
  • Instituição do quadro de readaptados;
  • Regulamentação dos procedimentos operacionais padrão;
  • Elaboração de estudo para reforma e ampliação de quartéis;
  • Elaboração de plano diretor de tecnologia da informação;
  • Planejamento estratégico referente ao ingresso continuado de novos policiais militares, quadriênio 2019-2022.

O Chefe do Estado-Maior-Geral, seguindo a linha de pensamento apresentada em suas visitas, destacou a importância de se realizar planejamentos em longo prazo dentro da Instituição, visando fornecer melhores condições de trabalho para a tropa. Os pontos que mais suscitaram questionamentos por parte dos policiais militares foram os relacionados com: reposição salarial, fixação do efetivo, e a criação do quadro de readaptados da Polícia Militar.

Frisa-se que o Estado-Maior-Geral é órgão de direção responsável perante o Comandante-Geral, pelo estudo, planejamento, orientação, coordenação, fiscalização e controle de todas as atividades relacionadas à gestão administrativa da Polícia Militar, visando à eficácia da Instituição no cumprimento de suas atribuições.



A PM-2 está diretamente subordinada ao Estado-Maior-Geral e tem por finalidade elaborar informações estatísticas, análise criminal, controle de qualidade e desempenho da Corporação. O Chefe da PM2 é o TC PM Anderson Rezende Diniz e em sua fala, perante o efetivo da 2ª CIPM, deu ênfase à importância da proximidade do Estado-Maior-Geral com a tropa a fim de dirimir possíveis dúvidas e demonstrar os trabalhos em andamento.



A PM-3 está diretamente subordinada ao Estado-Maior-Geral e exerce atividades relativas a operações e doutrinas referentes às diretrizes Operacionais da Corporação e tem por Chefe o Tenente-Coronel PM André Henrique de Deus Macedo que durante a palestra enfatizou a importância em ouvir a tropa sobre assuntos relevantes para a Instituição, como forma de de bem gerir a Corporação.



A 2.ª Companhia Independente de Polícia Militar está subordinada ao Comando de Policiamento de Área 1, sediado na cidade de Dourados, o Comando de Policiamento de Área 1 (CPA-1) foi instituído por meio da Lei Complementar Estadual nº 190, de 04 de abril de 2014, publicada em Diário Oficial n. 8.651, de 05 de abril de 2014, que dispõe sobre a organização, a composição e o funcionamento da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. São subordinados à ele os batalhões de policia militar sediados em Dourados, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí e Fátima do Sul, além das Companhias Independentes de Polícia Militar sediadas em Maracaju e Amambai. Abrangendo um total de 37 municípios, com população estimada de 885.000 habitantes. Sua importância se torna ainda mais relevante, em face de extensa área de fronteira com o vizinho Paraguai e divisa com os Estados de São Paulo e Paraná.



Ao final dos trabalhos, o Tenente-coronel PM Juracy Pereira da Paz recebeu homenagem em nome da 2ª CIPM pelos relevantes serviços prestados.



O Comandante do Comando de Policiamento de Área 1 – CPA-1 Coronel PM Givaldo Mendes de Oliveira destacou a importância das atividades realizadas pelas Unidades da Polícia Militar que compõem o CPA-1, sobretudo pela localidade na região de fronteira e no combate incansável aos crimes transfronteiriços.  

Nenhum comentário: