quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

FELICIDADE

Num mundo contemporâneo, consumista, capitalista e competitivo pode ser que a felicidade fique em segundo plano.

Uma verdadeira selva de pedra, na qual permanecemos quase que toda a nossa vida aqui, acolá viajamos para as praias ou vamos ao encontro da natureza para encontrarmos a paz interior e a tranquilidade.

O estresse que sofremos diariamente, as cobranças de todos os lados e a perspectiva de que devemos sempre estar felizes, nos conduz a depressão.

Depois de uma chuva, o sol volta a brilhar intensamente, a natureza sábia já nos ensina como podemos melhorar. A felicidade não é um estágio permanente, ininterrupto, mas sim são momentos que nos propiciam largos sorrisos de grande valor.

Se aprendermos que a melhor direção a ser tomada durante a caminhada é irmos ao encontro do nosso interior, conseguiremos seguir em frente atravessando o deserto até alcançarmos o oásis da fé, do amor e da esperança.

Um ótimo dia!

Nenhum comentário: