quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Comandante-geral da Polícia Militar apresenta ações realizadas pela corporação em prol da sociedade sul-mato-grossense

A sessão ordinária desta quinta-feira (16) contou com a participação do Comandante da Polícia Militar, Coronel Waldir Acosta, que usou a Tribuna para discorrer sobre os resultados das ações da Polícia Militar em Campo Grande. O convite foi feito pelo vereador Delegado Wellington.

Conforme explicou o Comandante da Polícia Militar, Coronel Waldir Acosta, "Nosso trabalho é realizar um policiamento ostensivo e de preservação da ordem pública. Nossa missão é promover a segurança pública, respeitando os direitos humanos. Nossa visão de futuro é sermos reconhecidos como referência nacional e nossos valores são fundamentados na ética, na lealdade, no respeito, na representatividade, na justiça, na disciplina e na hierarquia”, discursou.

"Como forma de incentivarmos a corporação criamos a meritocracia, uma maneira de incentivar o policial a fazer seu trabalho além do normal. Temos também um trabalho junto com os conselhos que é muito importante também para valorização do profissional”, contou.

Ainda de acordo o comandante, em 2017 foram apreendidas 836 armas ilegais. "Muito importante quando tiramos uma arma ilegal de circulação, poderia causar um homicídio, latrocínio, entre outros crimes”, ponderou. "Temos uma interação com os países que fazem fronteira, ajudando no combate das organizações criminosas”, acrescentou.

O comandante citou em seu discurso os Projetos Sociais desenvolvidos pela Polícia Militar: "Realizamos alguns projetos sociais, como o Bom de Bola, Bom na Escola; Equoterapia, Proerd; Banda de Música Mirim; Cematran; Patrulha Mirim e Florestinha”, disse.

Outro serviço citado pelo comandante é o acompanhamento psicológico do policial que participa de um confronto. "Todo policial que participa de um confronto armado tem que passar por um psicólogo para auxiliar e verificar se o policial tem condição de retornar ao trabalho normal”, frisou.

"Isso é um breve resumo do nosso trabalho. Algumas coisas precisam melhorar, não temos o efetivo ideal, porém buscamos sempre por melhorias. Nós temos hoje um material bélico, viaturas, coletes, conseguimos material individual para cada policial. Não conseguimos fazer nada sozinho, dependemos um do outro, da Polícia Civil, da Guarda Municipal, do Bombeiro, somos um elo, temos que trabalhar em conjunto, unidos em prol da segurança da nossa sociedade”, finalizou.

Nenhum comentário: