sexta-feira, 28 de abril de 2017

VAMOS EM FRENTE

O caminho se apresenta assim cheio de adversidades o que realmente interessa será o legado que deixaremos as futuras gerações dando o melhor de si em nosso município, no nosso Estado e em especial pelo País afora.

Que tenhamos uma visão política com reflexão crítica norteada pelos princípios constitucionais que carreguem consigo a inclusão social, a acessibilidade, a paz, a dignidade e o respeito a nossa gente.

Que Deus ilumine e guie nossa jornada sempre fazendo o bem pelo bem sem nada pedir em troca!!

Excelente dia e um ótimo final de semana!!

Um comentário:

Noemia Bassetto Silva disse...

Faço uma pequena pausa para falar sobre esse novo poeta que surgiu no coração deste estado – Paulo Rogério de Carvalho Silva. Embora eu não tenha a autoridade de um crítico literário, a sabedoria de uma poetisa, mas tenho a sensibilidade na alma para dizer o que sinto.
Quando abro livro Para Hoje, me deparo com as magníficas Reflexões do “eu poético” que me é transmitida pela “pena” do poeta. Primeiro são os textos recheados das palavras tais como: a alegria, a amizade, Amor, amor incondicional, o amor ao próximo, o bem, o carinho, a confiança, a coragem, a dedicação, a determinação, a energia, o equilíbrio, a esperança, a espiritualidade, a fé, a força de vontade, a gratidão, o otimismo, a paz, a paz interior, a pureza de coração, a perseverança, o respeito à natureza, a sabedoria, a serenidade, a simplicidade, a solidariedade, a tolerância, a valorização, entre outros. Observo que a maioria das Reflexões fecha com uma frase optativa que começa com “Que” que é digna de sempre ser relida.
E na sequência dos textos, as paisagens que trazem as belezas da natureza na sua forma mais simples possível. Com o poeta me transponho, como um árcade, em uma viagem pelo Pantanal-MS, pela Serra do Amolar, por Corumbá-MS, pela Aldeia Guarani-Dourados-MS, por Aquidauana-MS, por Bonito-MS, pelo Forte Coimbra-Corumbá-MS, Cuiabá-MT, Campo Grande-MS e por muitas outras paisagens do país vizinho a Bolívia tudo na mais pura simplicidade. Todas essas paisagens merecem uma consideração única.
Para mim, está obra tem que estar à mão, pois quando sua alma se sentir desaminada abra!... E com certeza vai encontrar numa Reflexão dessas uma que caiba no “seu Hoje”, na sua necessidade de urgência.
,