terça-feira, 7 de março de 2017

CHOQUE é chamado para dar apoio em ocorrência de desacato, desobediência e resistência no condomínio Três Barras

Por volta das 22:30 desta segunda feira (06) o sindico do condomínio Três Barras I, solicitou a presença da Polícia Militar pois no local estaria ocorrendo uma festa na área de lazer do condomínio com som em um volume altíssimo, tocando musicas com palavras de baixo calão e os condôminos haviam pedido pra que ele fizesse algo para cessar a festa e o barulho.

Segundo informado ainda ao CIOPS o solicitante já havia tentado conversar com a moradora que estava organizando o evento, porém mesmo após ter solicitado por 6 (seis) vezes e a mesma disse que não iria acabar naquele momento com o evento.

Diante dos fatos os moradores se mobilizaram e pediram que ele ligasse para a polícia militar, que ao chegar no local a equipe de policiais militares juntamente com o sindico mais duas testemunhas foram tentar conversar com a organizadora do evento e foi solicitado a mesma que encerrasse, porém o sindico responsável pelo condomínio foi recebido em tom de ironia, fato presenciado pela guarnição Policial Militar.

Sendo assim o sindico e as testemunhas pediram para que os policiais militares interviessem pois queriam representar criminalmente contra a moradora organizadora do evento e também que as medidas administrativas do condomínio seriam tomadas baseadas no registro do boletim de ocorrência.

Os policiais foram então falar para a moradora que ela teria que acompanha-los até a delegacia para realização dos procedimentos e o som seria recolhido, fato que foi contestado pela mesma, e disse que não aceitava tal ordem passando a desacatar os policiais dizendo: "eu não vou presa PORRA NENHUMA, VOCÊS VÃO SE FUDER", diante disso os militares deram voz de prisão a organizadora do evento, sendo que neste momento pessoas que estavam na festa partiram para cima da equipe tentando impedir a prisão.

Um dos elementos que tentava evitar a prisão da moradora foi informado que seria também conduzido na qualidade de testemunha, juntamente com seu celular apreendido pois o mesmo estava filmando a ação, nesse momento o mesmo passou a ofender os policiais dizendo: "SEUS CUZÕES VÃO SE FUDER FILHOS DA PUTA", e quando foi dado voz de prisão ele tentou agredir o policial.

Outras pessoas que estavam no evento também começaram a investir pra cima dos policiais, nesse momento foi solicitado apoio ao BATALHÃO DE CHOQUE.

Todos os envolvidos foram presos, durante a prisão uma das detidas disse: "VOCÊS VÃO SE FUDER, POIS VOU NA CORREGEDORIA E VOCÊS VÃO PERDER SEUS EMPREGOS SEUS DESGRAÇADOS"; Uma outra detida que agrediu um dos policiais e passou a xinga-lo dizendo: "FILHO DA PUTA SOLTA ELA, VAI TOMAR NO CU", sendo que outras pessoas diziam "FECHA ELES, FECHA ELES".

No momento da chegada dos policiais na festa havia em torno de 50 pessoas que se voltaram contra os militares do primeiro atendimento, porém com a chegada do apoio todos se evadiram do local da festa.

Após alguns minutos outra pessoa chegou ao local se identificando como "bacharel em direito" tentando intimidar os policiais militares dizendo que esses haviam agido errado, sendo então o mesmo conduzido também a delegacia na qualidade de testemunha.

Foi recolhido do local uma caixa de som, um Notebook, cabos e uma caixa de mesa de som profissional.

Ao final foi relatado pelos policiais militares que algumas pessoas ali inclusive entre os detidos informavam que tinham "padrinhos fortes", ao final todos os envolvidos receberam voz de prisão e foram entregues na DEPAC/Piratininga.
P-5/CHOQUE

Nenhum comentário: