sexta-feira, 31 de março de 2017

FORÇA NA CAMINHADA

Compreender que a existência do caminho com suas adversidades servirá para fortalecer a nossa fé e mesmo quando estivermos cansados uma pequena pausa revigorará nossas forças trazendo consigo a paz interior, a serenidade e a sabedoria.

A simplicidade está em percebermos que o verdadeiro caminho começa dentro de nós nas mudanças diárias pautadas no respeito ao próximo e na prática de fazermos sempre o bem pelo bem.

Um belo dia e um ótimo final de semana com muita alegria, harmonia e diálogo e que Deus ilumine nossa jornada.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Qual a diferença entre Investigado, denunciado, réu, condenado e culpado?

Investigado
Polícia e Ministério Público investigam fatos e pessoas sobre as quais recaem suspeitas e indícios da prática de uma infração penal.

Denunciado
Ministério Público analisa a investigação e conclui que pesam indícios de crime praticado pelo investigado, de forma que elabora uma peça jurídica chamada denúncia criminal na qual descreve os fatos, imputa a autoria e pede a condenação.

Réu
O investigado foi denunciado e se a denúncia for recebida pelo Judiciário, o agente se torna réu de uma ação penal.

Condenado
Na ação penal, a acusação e a defesa produzem provas e o Judiciário julga se o réu deve ser absolvido ou condenado. Assim, condenado é aquele contra quem foi proferida uma sentença condenatória.

Culpado
Se depois de todos os recursos, a condenação for mantida e não mais for possível de revertê-la através de recurso, diz-se que a condenação transitou em julgado e o condenado será considerado culpado.

Conclusão
Investigado, denunciado, réu e condenado podem ser inocentados. Só os definitivamente condenados podem ser considerados culpados e, mesmo assim, pode ocorrer de serem inocentados com uma revisão criminal.

Por isso, caro leitor, cuidado com a pressa e o preconceito.

  • Milhares de pessoas já foram investigadas e inocentadas.
  • Milhares de pessoas já foram denunciadas e inocentadas.
  • Milhares de pessoas já foram rés e inocentadas.
  • Milhares de pessoas já foram condenadas e inocentadas.
O processo criminal é uma longa história. Tem vários capítulos. Antes de formar uma opinião sobre este ou aquele investigado, denunciado ou réu, aguarde o último capítulo.

Prudência e humildade
“Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão.” (Lucas 6:42)

APRENDEMOS A CADA DIA

A vida nos ensina todos os dias, com nossas histórias e de outras pessoas, problemas dos mais diversos tais como as doenças, a tristeza, solidão, o desemprego, a miséria material e espiritual.

Mas todos nós conseguimos superar os obstáculos e adversidades com garra, determinação, esperança e fé.

Garra para lutarmos e nunca desistirmos dos nossos sonhos; determinação para seguirmos firmes dando sentido a vida com foco além do horizonte e a esperança para acreditarmos que sempre é possível transformar a realidade da sociedade em busca da igualdade, solidariedade e melhoria na qualidade de vida.

Por fim a fé, que foi e sempre será nossa mola propulsora, pois, quem acredita em Deus, saberá que amar e respeitar ao próximo é o caminho a ser trilhado todas as manhãs.

Excelente dia!!

quarta-feira, 29 de março de 2017

Comissão de Direitos Humanos da ABSSMS defende associado da Regional de Aquidauana MS

Nesta quarta (29), a Comissão de Direitos Humanos da ABSSMS, após solicitação da Diretoria Regional da ABSSMS em Aquidauana/MS, esteve naquele município, para atendimento a um associado, que sofreu a acusação do crime de difamação por uma Delegada da Polícia Civil daquela região.

Há tempos atrás, o Policial Militar, sócio da ABSSMS, participou da prisão de alguns criminosos que participaram de uma ocorrência de roubo a um taxista naquela cidade, onde a vítima havia sido amarrada e, após diversas diligencias os acusados foram localizados e presos pela PM, porém, não teriam sido autuados em flagrante pela Delegada de Policia Civil plantonista.

Meses depois, um dos acusados desta ocorrência anterior, teria se envolvido em outro crime, desta vez de latrocínio, onde a vítima fatal foi outro taxista.

A Delegada fez uma notícia crime (BOLETIM DE OCORRÊNCIA) pelo suposto crime de difamação contra o Policial Militar, pois segundo ela, o associado teria feito comentários em rede social, criticando a sua ação de não prender em flagrante delito o autor do sinistro, na ocorrência de roubo anterior.

“Ao tomar conhecimento dos fatos, acionei imediatamente a Comissão de Direitos Humanos da nossa entidade, bem como, todo o nosso corpo jurídico, para acompanhar e defender nosso associado. Estamos tomando todas às providencias necessárias, para garantir ao Policial Militar, todas as suas garantias e direitos constitucionais.”- Declarou o Tenente Thiago Monaco Marques, Presidente da ABSSMS.

Você acredita no Poder?

Não diria cruel, porque minha visão do Poder foi descolorida há muito tempo. O Poder é e ponto final: sem adjetivo, vazio de atributos, apenas um ente.

Há momentos, porém, que a sua “ontologia” resvala para o cômico, quando não tangencia o ridículo. Tudo porque, embora camaleônico nas suas manifestações, o Poder é absolutamente previsível.

Qual é o odor do Poder? Depende do dia em que ele se manifesta, pois há segundas-feiras perfumadas e domingos fedorentos que se alternam na atração e repulsão daquilo que oferece ou deixa de oferecer.

Já viram o Poder quando ele é uma singela expectativa? Sedutor, convidativo, atraente, adrenalínico, agregador, simpático e animado.

Já viram o Poder quando ele é presente realidade? Forte, arrogante, pleno, sisudo, solene, amnésico e encapsulado.

Já viram o Poder quando ele está moribundo? Ansioso, angustiado, ressentido, amargo, deprimido, cinzento e frágil.

Ah, o Poder! Cheio de escaramuças e dissimulações em busca da sobrevivência. Quanto mais se alimenta de vaidade, mais faminto fica de vontade.

Até quando?

Sem ilusões, caros leitores, o Poder é e ponto final. Independe de quem o ocupa, de quem o exerce, de quem foi, é e será. O Poder é.

Observem os velórios...

Os velórios são a radiografia do Poder. Minto: pet scan do Poder. Fotografa as células do Poder e detecta todas as suas anomalias.

A tristeza do Poder é a sua mais absoluta certeza. Além da solidão, é claro.

Uma vida autenticamente justificada pelo sentido da verdade nos valores da amizade e do amor. É o que procura? Então, fuja do Poder enquanto é tempo.

Quantos amigos o atual governador têm? Hoje, milhares.

Quantos amigos visitam Pedro Pedrossian e Wilson Barbosa Martins? Hoje, menos que o número de dedos da mão.

Ah, o Poder!

No dia que eu morrer, quero ser velado como o Dr. João Pereira, que quando foi presidente da Câmara Municipal por 4 anos, vereador e secretário de justiça era cortejado, visitado e adulado por dezenas de milhares de “amigos”, mas no seu descanso, estava rodeado pelos verdadeiros... não eram muitos, mas verdadeiros!

"Falência do sistema"

O Congresso Nacional precisa, com urgência, debater a revisão das legislações, ampliando a punição aos criminosos.
O extenso currículo do traficante Gerson Palermo representa a falência do sistema penal brasileiro e a clara afronta dos criminosos às forças de segurança. Ele conseguiu construir carreira no mundo do tráfico internacional de drogas, obter patrimônio milionário e comandar quadrilhas mesmo tendo condenações anteriores. Tem 59 anos e dedicou praticamente metade da vida a essas ilegalidades, conforme dados revelados ontem em operação da Polícia Federal. É alvo de investidas policiais desde a década de 80, acumula condenações em Mato Grosso do Sul e outros cinco estados. Coleciona a “façanha” de ter até sequestrado Boeing da Vasp, em 2000, para roubar R$ 5 milhões. Mesmo assim, aproveita-se de brechas para ficar em liberdade e continuar ampliando a atuação de sua organização criminosa. Parece não existir “força” suficiente para barrá-lo.

Infelizmente, não há garantia alguma de que a prisão efetuada ontem cerceará suas atividades no tráfico. Talvez, o “trabalho” seja interrompido temporariamente até a “poeira baixar”. E, mesmo atrás das grades, poderá retomar a rede no mundo do crime. O caso específico demonstra a grave dificuldade para impedir a entrada de maconha e cocaína, trazidas do Paraguai e da Bolívia para diversos estados brasileiros e, até mesmo, enviadas para outros países. Por mais que policiais e o Judiciário consigam identificar, prender e condenar as lideranças, não há expectativa sobre o período em que continuarão detidas. Logo, a investigação precisa ser recomeçada, com novas interceptações, para obter provas e comprovar a continuidade do crime. Um ciclo nocivo e interminável.

As operações para ampliar fiscalização, reforçar efetivo na fronteira, barreiras nas estradas e ações integradas de inteligência constituem elementos importantes para demonstrar a presença do Estado. Servem também para inibir a atuação de quadrilhas e, principalmente, tentar impedir que drogas e armas cheguem aos municípios, contribuindo para o crescimento assustador dos índices de violência. No entanto, esses instrumentos jamais acompanham a força de atuação das quadrilhas. Continuamos perdendo essa “batalha”, que alcança proporções maiores, como demonstram as operações.

Esse grupo mesmo, preso ontem, usava aeronaves para transportar a droga. Não há dúvidas da necessidade de ampliar a fiscalização na região fronteiriça. Mas o Congresso Nacional precisa, com urgência, debater a revisão das legislações, ampliando a punição aos criminosos. O juiz federal Odilon de Oliveira, em entrevista concedida ao Correio do Estado no dia 12 de março, comentou sobre essas incoerências e injustiças do sistema penal brasileiro. Ele vê a importância que teria a criação de tabela de pena baseada no potencial de dano, considerando que hoje os pequenos e grandes traficantes recebem condenações semelhantes. Algo que fica evidente neste caso em questão. Por que não colocar essa sugestão, de quem entende do assunto, em debate?

Seria muito mais benéfico do que continuar cobrando o Executivo, que alega falta de recurso e deixa a população brasileira sem respostas ou à mercê de quadrilhas que repetem crimes sem punições equivalentes.

VIVER COM ALEGRIA

Depois de tantos acontecimentos vividos aprendi que o mais importante é ir construindo e alicerçando o caminho sem criar ilusões, fantasias, promessas e sem perder a esperança.

Acredito que o tamanho da expectativa terá a mesma proporção ou maior na frustração, desta forma precisamos agir procurando diminuir o estresse, a ansiedade e as incertezas melhorando nossa qualidade de vida.

Faço desta premissa o caminho para conduzir a vida com muita paz interior, serenidade e equilíbrio para gradativamente fazer o melhor, buscando na alma e no espírito desenvolver a capacidade de servir e realizar o bem.

Tudo isto leva muito tempo, não adianta apressarmos o processo de experiências é preciso viver cada dia alimentando o espírito na fé, na tolerância e na perspectiva de um amanhã promissor.

O alimento que abastece nosso ser todos os dias deve ser o combustível da alegria, do entusiasmo, do respeito, da compreensão e da força interior para produzirmos frutos abundantes da paz e do amor.

A vida é um eterno aprendizado onde derrotas e vitórias fazem parte da construção do saber e do amadurecimento de cada um.

Que Deus nos ensine a seguir pelo caminho com muita energia e perseverança.

Uma ótima quarta-feira para realizarmos boas obras.

terça-feira, 28 de março de 2017

Com fuzil AR-15, jovem mata 3 suspeitos que invadiram sua casa em Oklahoma nos EUA

Polícia destacou que a investigação preliminar mostra que o jovem de 19 anos atirou em legítima defesa
Tiroteio ocorreu em Broken Arrow, no estado de Oklahoma (EUA)
(Foto: FOX23 News Tulsa)
Usando um fuzil AR-15, o norte-americano de 19 anos matou três supostos ladrões na segunda-feira (27) em Broken Arrow, no estado de Oklahoma (EUA).

A polícia do condado de Wagoner foi chamada na propriedade de Broken Arrow, perto de Tulsa, por volta das 12h30 (10h30 de Brasília). Quando chegaram, os agentes encontraram os três suspeitos mortos.

O porta-voz da polícia de condado de Wagoner, Nick Mahoney, disse que os suspeitos entraram na casa através de uma porta de vidro nos fundos com a intenção de roubá-la.

Ao invadirem a casa, segundo Mahoney, os suspeitos se depararam com o filho de 19 anos do proprietário, que abriu fogo depois de uma troca de palavras.

Dois dos suspeitos morreram na cozinha da casa enquanto o terceiro foi encontrado na entrada.

A polícia não informou se os suspeitos estavam armados, mas Mahoney destacou que a investigação preliminar mostra que o jovem atirou em legítima defesa.

Detida

De acordo com a polícia, uma mulher que dirigia o veículo dos suspeitos foi presa. Elizabeth Marie Rodriguez, de 21 anos, se entregou horas depois do tiroteio após procurar a delegacia do condado de Wagoner dizendo que tinha informações.

Elizabeth Marie Rodriguez, de 21 anos, se entregou horas depois do tiroteio
(Foto: Wagoner County sheriff’s)

Delegado da Polícia Federal que atuava como "informante" do bicheiro Carlinhos Cachoeira pega 23 anos de prisão

Fernando Byron Filho, acusado de vazar informações para grupo criminoso, foi sentenciado por formação de quadrilha, corrupção passiva, advocacia administrativa e violação de sigilo funcional
O juiz Rafael Ângelo Slomp, da 11ª Vara Federal em Goiás, condenou o delegado da Polícia Federal Fernando Antônio Hereda Byron Filho, acusado de atuar como informante do contraventor Carlinhos Cachoeira e seu grupo criminoso que atuava em Goiás, a 22 anos e nove meses de prisão, mais sete meses de detenção, pelos crimes de formação quadrilha, corrupção passiva, advocacia administrativa e violação de sigilo funcional.

O magistrado também determinou a perda do cargo do delegado e o pagamento de 680 dias-multa, sendo cada dia-multa fixado em 1/20 do salário-mínimo vigente à época dos fatos, incidindo correção monetária. Byron foi um dos alvos da Operação Monte Carlo, deflagrada em 2012 e que desarticulou a quadrilha de Carlinhos Cachoeira, que explorava jogos de azar na região e contava com o apoio do delegado como informante para vazar informações sigilosas e escapar das investigações da PF.

Documento
SENTENÇA DE FERNANDO BYRON


A sentença se soma a série de condenações contra os membros do grupo criminoso de Cachoeira, que atualmente está preso preventivamente no Rio de Janeiro onde também é investigado pela força-tarefa da Lava Jato, por supostamente ter atuado para lavar dinheiro da empreiteira Delta Engenharia.

Segundo revelaram as investigações da Monte Carlo, Byron se comunicava diretamente com Cachoeira por meio de um aparelho nextel, que eles acreditavam que não poderia ser grampeado. Apesar disso, ambos caíram nos grampos da investigação e foram alvos da Monte Carlo. Byron foi denunciado 19 dias após a Operação.

“Os diálogos interceptados sugerem uma grande intimidade entre Fernando Byron e Carlos Cachoeira, intimidade essa que demonstra a um só tempo admiração e bajulação do delegado para com o corréu Carlos Cachoeira, razão porque o chamava de ‘guerreiro’, ao mesmo tempo que manifesta um menosprezo pelo importante cargo exercido, transmutando o seu caráter de combate à criminalidade, por um incondicional apoio à organização criminosa denunciada”, assinala o juiz Rafael Slomp na sentença do dia 22 de março tornada pública nesta segunda-feira, 27.

De acordo com as investigações da Procuradoria da República em Goiás, em ao menos seis episódios diferentes, entre março de 2011 a fevereiro de 2012, o delegado teria revelado informações sigilosas à organização criminosa, em troca de propina de R$ 165 mil. Na denúncia, o MPF aponta ainda que o delegado teria passado a atuar em operações específicas contra jogos de azar para “atender aos interesses da organização criminosa.

A decisão é de primeira instância e ainda cabe recurso. A defesa de Byron informou que só vai se manifestar sobre o caso quando tiver acesso aos autos.

Monte Carlo. A Operação Monte Carlo identificou uma organização criminosa armada que atuava no Estado de Goiás desde 1999 liderada por Cachoeira e que teria cometido inúmeros crimes contra a Administração Pública, todos girando em torno da exploração de jogos de azar,: contrabando, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, advocacia administrativa, revelação de segredo funcional, dentre outros. Segundo as investigações do MPF em Goiás, o grupo passou a ficar melhor estruturado a partir de 2007.

A deflagração da Monte Carlo ocorreu no fim de fevereiro de 2012; porém, as investigações começaram bem antes. “A influência de Carlos Cachoeira alastrou-se no escopo do próprio Estado. A corrupção e a troca de favores serviam para acobertar a jogatina, atividade que alimentava financeiramente a organização criminosa. Com duas principais frentes de atuação – no entorno de Brasília e em Goiânia – e com o recrutamento de setores do braço armado estatal, o grupo movimentou cifras milionárias”, diz a Procuradoria da República em nota divulgada nesta segunda.

“Sem concorrência (policiais e delegados cooptados facilitavam o monopólio do mercado ilícito) e com o domínio dos pontos de exploração, o grupo criminoso ganhou contornos empresariais, passando, inclusive, a ter controle financeiro e contábil operado via web”, segue a Procuradoria.

Fernando Byron ainda responde a outra ação penal, movida pelo MPF em Goiás em fevereiro de 2014, pelos crimes de prevaricação e, novamente, por violação de sigilo funcional. O processo está concluso para sentença do magistrado.

COM A PALAVRA A DEFESA DE FERNANDO BYRON:

O advogado Marcos do Souza Amaral, que defende Fernando Byron, informou que nem ele e nem seu cliente foram notificados da sentença e que só vai se manifestar depois que tiver acesso aos autos.

DÊ VALOR ENQUANTO TEM TEMPO

Que possamos pensar que cada dia pode ser considerado como um diamante insubstituível e muito precioso.

Depende de nós cuidar dos diamantes que estão em nossa volta, família, amigos, colegas, entre outros, pois, muitas vezes jogamos fora tesouros preciosos por esperar por algo perfeito, sem dar valor ao que temos em nossas mãos.

Que Deus abençoe e ilumine a vida de cada um, que o respeito, tolerância, sabedoria e a fé sejam o alicerce para fortalecer nosso espírito na prática constante de fazer o bem pelo bem sempre.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Dez presos rendem policial, roubam arma de fogo, carro e fogem de delegacia no interior de MS

Fuga aconteceu hoje de madrugada em Brasilândia
Dez presos fugiram de cela da Delegacia de Polícia Civil de Brasilândia na madrugada de hoje, depois de render o investigador de plantão, roubar a arma de fogo e também o veículo do policial, modelo Polo.

Everton é apontado como o responsável
por render o investigador - Divulgação
De acordo com a polícia, estão foragidos Junior Cássio Zanardio, Tulio Azevedo, Lucas Arantes de Oliveira, Everton Teixeira dos Santos, Rafael Rodrigues Viana, Cláudio Ademir Pereira, Eduardo Ribeiro dos Santos Junior, Alexandre da Silva Santos, Luis Miguel Candido da Silva e José Alberto Damaceno.

Ainda conforme informações repassadas pela polícia, Everton foi quem rendeu o investigador e roubou a arma de fogo.

Além da pistola calibre .40, os presos levaram também o carro do investigador, um Polo, sedan, prata, placas HTD 8000, de Campo Grande (MS).

Polícia Federal prende quadrilha e impede fraude no concurso do TRT em Campo Grande

A Superintendência Regional da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul, montou uma mega operação neste domingo (26), chamada de Operação Gabarito, com diversas equipes de policiais federais disfarçados. O motivo foi que a PF recebeu a informação sobre uma tentativa de fraude no concurso para cargos de técnico e analista do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), os quais conseguiram detectar três candidatos que tentaram praticar a vulgarmente conhecida “cola eletrônica”.

Os três candidatos são oriundos do Estado de Alagoas, com idades de 25, 29 e 39 anos, sendo que o esquema criminoso, segundo confessado em depoimento, seria que um dos envolvidos fingiria um mal estar, saindo da prova logo após seu início. Este indivíduo efetuaria a troca do caderno da prova por um simulado, enganando o fiscal e saindo com as questões do certame. Uma vez fora do local de prova, seria encaminhado para outros integrantes da quadrilha em Brasília (DF), os quais responderiam as questões e repassariam para os demais envolvidos por meio de ponto eletrônico.

De fato, logo após o início da prova, um candidato tentou sair do local alegando estar com problemas de saúde. Esta situação foi detectada pelos policiais federais, os quais passaram a acompanhar a situação no intuito de abordar o indivíduo no momento mais propício. A atuação da Polícia Federal conseguiu evitar que o indivíduo retirasse a prova do local do exame.

As diligências realizadas permitiram localizar outros dois envolvidos no esquema delituoso, os quais estavam com um ponto eletrônico para receberem as respostas. Os três indivíduos estavam no mesmo quarto de hotel e concordaram com uma fiscalização dos policiais federais. No local, foram encontrados diversos dispositivos eletrônicos utilizados para a prática do crime (pontos, receptores eletrônicos simulando cartões de crédito, baterias e até mesmo um lap top e uma impressora).

Os três detidos foram indiciados no Art. 311-A, do CPB (Fraudar a Credibilidade de Certames de Interesse Público - Pena de 01 a 04 anos) e no Art. 288 do CPB (Formação de Quadrilha - Pena de 01 a 03 anos) – informaram que pagaram R$ 6 mil para obter as respostas. A Polícia Federal continua investigando para identificar outros envolvidos no esquema delituoso. Até o presente momento, acredita-se que a atuação da PF evitou que esta quadrilha obtivesse sucesso em fraudar o certame.

A PF ainda realiza às 10 horas, coletiva sobre o caso na Superintendência Regional da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul sobre a operação.

Diretoria da ABSSMS participa de palestra na cidade de Jardim MS

Nesta quinta (23) em continuidade ao trabalho representativo, a Diretoria da ABSSMS esteve na cidade de Jardim, informando aos militares estaduais da região, o andamento da Reforma da Previdência, e a importância da mobilização permanente da categoria para manter direitos previdenciários.

Os Presidentes da Associação Beneficente dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais Oriundos do Quadro de Sargentos Policiais e Bombeiros Militares-ABSSMS, Tenente Thiago Mônaco Marques e da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), Coronel PM Alírio Villasanti Romero, palestraram, no Centro de convenções da cidade de Jardim, aos integrantes das corporações PM e BM, sobre os impactos da Proposta de Emenda Constitucional 287/16 na carreira, e ainda, os trâmites da Reforma no Congresso Nacional e o possível envio de competência para os Governos Estaduais definirem os pontos de mudança.

Os representantes visitaram os órgãos de imprensa locais para informar a população em geral os motivos que tem levado os militares estaduais (policiais e bombeiros militares) a se posicionarem contra a reforma da previdência.

Nova portaria da ABSSMS é inaugurada proporcionando mais segurança para os associados e seus familiares

Nesta sexta (24), a nova entrada social da ABSSMS, foi inaugurada. Esta portaria tem por objetivo, oferecer maior segurança aos associados, identificando e controlando o acesso aos frequentadores do parque aquático, salão de festas, campo de futebol, quiosques, academia, área administrativa e jurídica da entidade, ou seja, toda parte interna do clube.

A edificação tem um visual moderno, equipada com um sistema eletrônico de controle de entrada e saída de pessoas, bem como, monitoramento por câmeras, contando ainda, com sala de exame medico.

A Portaria leva o nome do Policial Militar “2° SGT PM JOSE VELOSO DE ARAUJO”, em deferência ao associado que faleceu no ano passado.

“SGT Veloso, foi um exemplo pra todos nós, pois sempre participou ativamente de todas as lutas em prol a categoria, e faz parte da historia da ABSSMS.”- declarou ST PM RR Luiz Gonzaga Pereira da Silva, Presidente do Conselho Fiscal da entidade.

Durante o evento a família do Militar foi homenageada.
“Segurança, controle e acessibilidade para todos os frequentadores do clube, essa é a prioridade da Diretoria.” Frisou o Aluno á Oficial PM Vanderlei Roberto Lorensetti, Vice-Presidente da entidade.

As novas “Carteirinhas” associativas dos titulares e dependentes, que franquearão a entrada nas dependências do Complexo de Multi atividades da ABSSMS, serão emitidas nos próximos dias aos associados.

“Para nós da Diretoria, é um orgulho, inaugurar esta portaria, que faz parte de um calendário de obras, que visam propiciar aos associados uma ABSSMS cada vem mais moderna.”- finalizou o Presidente da entidade Tenente PM Thiago Monaco Marques.


FILTRO DA VIDA

A vida tem nos mostrado o quanto precisamos melhorar a cada novo dia. Nos convida a ter mais tolerância, serenidade e equilíbrio, nos mostra que ninguém é insubstituível, nos norteia a caminhar pelas estradas da vida unidos pelo mesmo ideal irmanados: de respeito, amor e solidariedade.

A vida nos inspira a viajarmos mesmo dentro das nossas cidades para conhecer novas pessoas, novos bairros, sentir o pulsar da cidade, do nosso povo, da nossa gente.

A cada manhã ao saborearmos esta convivência harmoniosa a qual nos propicia alimentar nossa alma com a mais pura de todas as energias, filtrando tudo aquilo que necessitamos para nutrir nosso ser, como o valor das pequeninas coisas, da humildade, da compreensão e da fé, fazendo com que possamos dar mais um passo no constante enfrentamento do desconhecido e assim vamos desvendando os mistérios da vida.

Quando começarmos a compreender que a vida é uma reserva inesgotável de recursos humanísticos, religiosos, sociológicos e filosóficos aos quais somente precisamos ir lapidando para criarmos uma bela obra de arte residirá aí o momento exato de extraírmos o néctar que dá a cada um a vontade ímpar de viver a vida na sua mais intensa plenitude.

As obras que realizamos pelas estradas da vida somente estarão conclusas quando forem feitas com amor e com o propósito de servir ao bem comum.

Ótimo dia e que Deus ilumine nossa trajetória de lutas diárias!!

domingo, 26 de março de 2017

Em Jardim AOFMS esclarece pontos sobre a Reforma da Previdência e participa de homenagem

Dando continuidade ao trabalho de informar e mobilizar os militares estaduais quanto ao andamento da Reforma da Previdência, nesta quinta-feira (23/03), o presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), coronel PM Alírio Villasanti Romero, esteve em Jardim juntamente com o presidente da ABSSMS, tenente Thiago Mônaco.

Na oportunidade, os presidentes demonstraram a tropa do 11º Batalhão de Polícia Militar os impactos da Proposta de Emenda Constitucional 287/16 na carreira, os trâmites da Reforma no Congresso Nacional e o possível envio de competência para os Governos Estaduais definirem os pontos de mudança.

Também visitaram os órgãos de imprensa locais para informar a população em geral os motivos que tem levado os militares estaduais (policiais e bombeiros militares) a se posicionarem contra a reforma da previdência.

Na mesma manhã, o coronel Alírio Villasanti participou da homenagem especial realizada pelo 11º BPM ao coronel PM Alexandre Rosa Ferreira, que deixa o Comando do CPA/3 para assumir a Diretoria de Ensino e Instrução e Pesquisa da PMMS (DEIP).

No evento, além do comandante do 11º BPM de Jardim, tenente-coronel Admilson Cristaldo Barbosa, estavam presentes o comandante do 7º BPM de Aquidauna, tenente-coronel Airton Leonel Praeiro, o comandante da 1ª CIPM de Bonito, major Luciano Espíndola da Silva, o comandante de Bela Vista, major Oscar, o Prefeito Municipal de Jardim, Guilherme Alves Monteiro, o Deputado Estadual Cabo Almi, entre outras autoridade civis e militares.

Na volta para Capital, o presidente da AOFMS juntamente com a diretoria da ABSS, visitou o Pelotão de Nioaque, comandado pelo tenente Ferreira Bica.

Associação dos oficiais se reúne com diretor da AGEPREV/MS

Nesta sexta-feira (24), o presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), coronel Alírio Villasanti Romero, esteve reunido com o diretor-adjunto da Agência de Previdência Social de MS (AGEPREV/MS), Selmo Cassemiro da Silva, para tratar de assuntos previdenciários de interesse dos militares estaduais.

Na oportunidade, diversos assuntos relacionados à previdência do Estado foram esclarecidos, como a Lei Estadual 4.963/16 que trata das alterações quanto à forma de concessão das pensões em razão da alteração da legislação federal, os desafios atuais do RPPS/MS (Regime Próprio de Previdência Social), equilíbrio financeiro e atuarial, a segregação da massa ocorrida em 2012 através da Lei 4.213/12 que criou os planos financeiro e previdenciário (a partir de 29.06.12), dados do plano financeiro, a pensão do militar estadual.

O coronel Alírio Villasanti destaca que a AOFMS tem buscado constantemente informações, tanto na esfera federal como na estadual, para subsidiar ações estratégicas, com a finalidade de evitar qualquer tipo de prejuízo ao militar estadual. “Nossa luta e vigilância é constante, procuramos unir forças com outras entidades, para que os nossos direitos previdenciários sejam mantidos”, disse o presidente da AOFMS. Na reunião, também esteve presente a diretoria da ABSS/MS.

sábado, 25 de março de 2017

Por que insisto no Aquário do Pantanal?

Nem 15, tampouco 45 razões me levam a continuar determinado na tarefa de denunciar o ato de irresponsabilidade em deixar abandonado e não concluir o Aquário do Pantanal.
Só uma razão: amor ao meu estado. Pode parecer piegas, mas é isso mesmo: amor ao Mato Grosso do Sul.
Quero ver a capital do meu estado se transformar em ponto turístico para que seja anfitriã de grandes eventos nacionais e internacionais na área ambiental. O Aquário seria este chamariz.

Quero ver Campo Grande visitada por milhares de turistas do mundo inteiro, todos os dias, meses e anos ansiosos por conhecerem a inigualável beleza da ictiofauna da maior planície alagada do mundo.

Quero ver a nossa cidade morena receber cientistas, profissionais, acadêmicos, pesquisadores, e estudantes sedentos de conhecimento e curiosidade sobre as maravilhas míticas do Mar de Xaraés.

Quero ver a cidade de José Antônio Pereira dar um salto de desenvolvimento ao agregar a sua tradicional matriz econômica de serviços a indústria pujante do turismo ambiental, forte em produzir empregos qualificados e potente na transformação de consciência cultural.

Quero ver a cidade que inspirou Manoel de Barros se preparar para receber os turistas estrangeiros: taxistas, uberistas, mototaxistas aprendendo inglês; garçons, recepcionistas, comerciários intercambiando cultura no contato epidérmico com gente da Europa, dos EUA, da Austrália, da Índia, da China e do Japão e de todas as pessoas do mundo que vão conhecer o Pantanal aquático.

Quero ver a capital do tereré vender espetinho e sobá para embevecidos gringos na feira central todas as noites da semana após terem ficado assombrados com a exuberância do nosso Aquário.

Quero ver a cidade do sol poente alaranjado com suas boates, restaurantes, shoppings e lojas frequentadas por consumidores estrangeiros e brasileiros conversando nos mais diferentes idiomas para expressar a admiração por nossos encantos concentrados no Aquário.

Será que é muito querer e lutar por ver concluído um empreendimento que vai gerar renda, emprego e, indiretamente, melhorar a saúde, a educação e a segurança do nosso estado?

Será que exagero em desejar que Campo Grande seja mundialmente conhecida pelo Aquário do Pantanal?

Será que incorro em algum erro em apenas reivindicar como advogado e cidadão que o governo estadual não permita que sejam desperdiçados milhões de reais investidos e termine logo essa obra?

Não, não é. Bastaria que o governador se conscientizasse de que o Aquário do Pantanal é investimento do povo de Mato Grosso do Sul que dele – o Aquário - não pode abrir mão, sobretudo porque as mesquinharias político-partidárias (ciúmes, inveja, vaidade, etc) não devem prevalecer sobre a força do futuro de toda uma gente.

Dinheiro há. Dinheiro há. As agências de comunicação sabem disso. E nós, também!

Três são flagrados pela polícia rodoviária com 10 pistolas e 1.400 munições compradas no Paraguai

Foram apreendidas 10 pistolas e farta munição de vários calibres
Nesta sexta-feira (24) a PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu armas e munições contrabandeadas do Paraguai com uma adolescente, de 17 anos, e um casal, em um veículo Ford Fiesta.

O carro foi abordado durante patrulhamento na BR-386, em Montenegro.

Os policiais encontraram no porta-malas do veículo 10 pistolas e 1.400 cartuchos de diversos calibres, inclusive de uso restrito das Forças Armadas.

Ainda de acordo com o site Rádio Progresso de Ijúi, o motorista do carro, de 30 anos, afirmou que pegou o armamento no Paraguai e o levaria para Porto Alegre.

Com eles ainda foram encontrados cinco acessórios, que possuem a característica de aumentar o poder de fogo das armas.
 
O casal foi preso e levado para a delegacia e a adolescente foi apreendida.

Com inscrição suspensa na OAB-MS, homem atua como "advogado" em juizado especial criminal

Fato ocorreu no juizado especial de trânsito
Mesmo com a inscrição da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul) suspensa, um homem de 47 anos atuou como advogado no Juizado Especial de Trânsito, após um acidente na Rua Rodolfo José Pinho no Bairro São Bento em Campo Grande, na tarde desta sexta-feira (24).

Após o acidente de trânsito, consta no boletim de ocorrência que uma das partes envolvidas, uma mulher, intimidava o outro motorista envolvido, de 24 anos. "Meu advogado está chegando e você não sabe com está falando", dizia a motorista.

Posteriormente, chegou o suposto advogado quando era redigido o termo de conciliação. Durante todo o procedimento, o homem atuou como advogado, inclusive exercendo prerrogativas profissionais.

Em dado momento, ele teria dito que tinha uma pendência junto a OAB, porém não explicou qual. Ele então foi advertido pela conciliadora do juizado, que explicou se caso fosse alguma sansão que o impedisse de exercer a profissão, não poderia exercer tais prerrogativas.

Mesmo assim, o homem de 47 anos continuou acompanhando o procedimento, porém não apresentou a funcional e não assinou o termo de conciliação. Após isso, o motorista de 24 anos, procurou informações sobre o homem que auto como advogado e descobriu que ele estava com a inscrição na OAB-MS suspensa.

Por se sentir pressionado e coagido, o rapaz então decidiu fazer um boletim de ocorrência. O caso foi registrado como exercício ilegal da profissão.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Dois vereadores são cassados por compra de votos em Mato Grosso do Sul

Troca de votos por convites de show e combustível
Sandro Félix (PMDB) e João Dan (PSDB)
Dois vereadores de Mato Grosso do Sul foram cassados nesta semana acusados de compra de votos. Nesta sexta-feira (24), O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) cassou o vereador e presidente da Câmara de Taquarussu, Sandro Félix (PMDB), por trocar convites de um evento sertanejo por votos.

Durante as suspeitas durante as eleições de 2016, ele foi denunciado na Operação Entrada Livre, realizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Sandro Félix teve o mandato cassado e foi declarado inelegível nos próximos oito anos.

O outro cassado é o vereador de Nova Andradina João Dan (PSDB). O legislador era investigado na Operação Bomba Aberta, também por compra de votos. A decisão da 5ª Zona Eleitoral, foi baseada na acusação de compra de votos em troca de combustível. Além de perder o mandato, João Dan também está inelegível por oito anos. Os dois podem recorrer das decisões.

Farra de presos e diretores tem "esquema" de pão a gelo clandestino dentro de presídios

Ministério Público aponta engrenagem para lucrativo esquema de desvio de dinheiro
A denúncia da Operação Xadrez, realizada em 23 de janeiro, aponta crimes de peculato, falsidade documentação e associação criminosa num esquema com irregularidades na administração de cantinas,venda de pães, gelo clandestino e interno, que do presídio, usava celular e ligava para o diretor do estabelecimento penal.

Preso por tráfico de drogas e membro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), Pedro Antunes Chalega Filho usou em outubro do ano passado o telefone fixo da sala do então diretor do EPC (Estabelecimento Penal de Corumbá), Ricardo Wagner Lima do Nascimento, para solicitar uma entrega no presídio. Segundo o MPE (Ministério Público Estadual), o produto seria droga.

Já no dia 9 de novembro do ano passado, Pedro Antunes liga para o então diretor do estabelecimento penal de regime Semiaberto, Aberto e Assistência ao Albergado, Doglas Novaes Villas.

Conforme a denúncia, ele pede a liberação de um preso do regime semiaberto para tráfico de drogas. Doglas também é citado por, em tese, autorizar que detento chegasse em horário diverso, não pernoitasse no presídio e apresentasse atestado falso.

Engrenagem

No crime de peculato, o MPE aponta que se instalou na engrenagem do sistema penitenciário de Corumbá um lucrativo esquema de desvio de dinheiro que deveria aportar nos cofres públicos.

As irregularidades envolviam as vendas na cantina, comercialização dos pães produzidos no presídio e gelo clandestino, um item cobiçado na cidade marcada por altas temperaturas. No dia da operação, foram encontrados R$ 16.663 no caixa da cantina do Estabelecimento Penal.

A cantina ainda ofertava itens proibidos, como arroz (usado na produção de bebida artesanal), dois chips de celular e remédios para disfunção erétil. No presídio, também foram encontrados 400 sacos de gelo, cada um de três quilos, sem nota fiscal. O gelo era fabricado com água e energia elétrica pagos pelo poder público. Um agente relatou ao Ministério Público que o comércio do gelo rendia R$ 9.600 por mês.

Ainda de acordo com a promotoria, o dinheiro pela venda dos pães era pago diretamente a Ricardo, que fazia o saque na “boca do caixa”. A empresa informou pagamento de R$ 96 mil pelos produtos em 2016. O esquema ainda envolveria Gilson de Assis Martins (então diretor de Assistência Penitenciária)

Numa estreita ligação, Pedro Antunes, que também se autodenomina como “Cabeça da Cantina”, ligou para Ricardo em 25 de novembro de 2016 para saber o que fazer diante de um ofício do MPE sobre denúncias da cantina.

No último dia 17, o juiz da 2ª Vara Criminal de Corumbá, Deyvis Ecco, recebeu a denúncia e deferiu as prisões preventivas dos réus Antonio Batista Chalega, Pedro Antunes Chalega Filho, Ricardo Wagner Lima do Nascimento e Doglas Novaes Villas.

Inocência

A defesa de Doglas informa que ele alega inocência e não concorda com as acusações do Ministério Público. Segundo o advogado Rafael Medeiros Duarte, há um pedido de habeas corpus no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). A reportagem não conseguu contato com os demais denunciados.

Alvo de duas operações do Ministério Público em 2017, a Agepen (Agência de Administração do Sistema Penitenciário) maneja um orçamento anual de R$ 234 milhões e é responsável por 15.310 presos. O valor não inclui os gastos com educação e saúde dos presos, custeadas pelas respectivas secretarias.

ABSSMS em ação: Diretoria mobilizada na luta pelos direitos da categoria

Nesta quarta (22), a Diretoria da ABSSMS, juntamente com vários sindicatos e associações representativas dos servidores públicos de MS, participou de uma palestra apresentada pela Procuradora Jurídica da Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul –AGEPREV/MS, Renata Raule Machado, na sede do Imasul, durante reunião do “Fórum Dialoga”.

Em sua palestra, a Procuradora apresentou estatísticas da Previdência Estadual. Porém, os dados e números apresentados foram duramente questionados pelos sindicalistas presentes, gerando um debate e um posicionamento contrario dos representantes em relação a retirada de direitos previdenciários do funcionalismo.

“Não aceitaremos qualquer retirada de direitos! Antes de qualquer discussão previdenciária, queremos uma auditoria completa e independente nas contas da AGEPREV-MS, e um inventario minucioso sobre os bens imóveis de propriedade do antigo Previsul.” Declarou o Tenente Monaco, Presidente da ABSSMS.

Posteriormente, a Diretoria deslocou para Assembleia legislativa, para acompanhar, a discussão da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 001/2017, que cria um teto de gastos para o governo durante os próximos dez anos.

As Associações Militares, AOFMS, ABSSMS, AOCBM e os Sindicatos da Polícia Civil, SINPOL, ADEPOL, SINPAP, SINPOF, buscaram apoio dos Deputados Estaduais em forma de emendas, com objetivo de garantir recursos para a Segurança Pública.

Documento completo clique aqui

O pedido das entidades representativas foi protocolado pessoalmente pelo Presidente da ABSSMS Tenente Monaco em todos os gabinetes dos Deputados Estaduais da Casa de Leis.

FLEXIBILIDADE

Que tenhamos a flexibilidade suficiente para compreendermos o texto e contexto histórico que estamos inseridos sem perdemos de vista os nossos princípios e a capacidade de juntos fazermos o bem pelo bem sempre sem nada pedirmos em troca.

Que Deus ilumine, guie e abençoe nossa jornada de lutas diárias.

Um ótimo dia e um final de semana com muitas alegrias, paz e bem.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Entidades propõe emenda que assegura investimentos na área da segurança pública

A Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), juntamente com as demais entidades representativas da área de segurança pública, se reuniram nesta quarta-feira (22/03), para tratar sobre o Projeto de Emenda Constitucional nº 01/2017 enviado à Assembleia Legislativa pelo Governo do Estado, que trata sobre a contenção de gastos.

Na reunião, foi confeccionada uma proposta de Emenda a PEC 01/2017, que visa assegurar a manutenção dos investimentos estatais para fortalecer a atuação dos órgãos de segurança pública, principalmente na proteção e incolumidade da sociedade sul-mato-grossense.

Para o presidente da AOFMS, coronel PM Alírio Villasanti Romero, é salutar a aprovação desta PEC com resguardo das áreas essenciais. “O Estado não pode deixar de investir em área tão sensível e relevante como o da segurança pública, o servidor nem a sociedade podem ser prejudicados, ainda mais que a aprovação irá restringir investimentos importantes no setor nos próximos 10 anos”, destacou o presidente da AOFMS.

No mesmo dia, os representantes das categorias percorreram os gabinetes dos parlamentares estaduais, para entregar uma nota técnica, que pontua a legalidade constitucional e a relevante necessidade da aprovação da emenda modificativa sugerida pelas entidades.

Assinaram a emenda modificativa: o presidente da AOFMS, coronel PM Alírio Villasanti Romero, o presidente da AOCBMS, tenente-coronel BM Frederico Reis Pouso Salas, o presidente da ABSSMS, tenente PM Thiago Mônaco Marques, o representante da ADEPOL/MS, o delegado de polícia Roberto Gurgel de Oliveira Filho, o presidente da SINPOL/MS, escrivão de polícia Giancarlo Correa Miranda, o presidente da SINPAP/MS, perita papiloscopista Wandra Jacques e o presidente da SINPOF/MS, perito forense Saule Vigano Neto.

[CONFIRA A NOTA TÉCNICA CLICANDO AQUI]

PEC ESTADUAL 01/2017

O Projeto de Ementa a Constituição Estadual enviado pelo Governo do Estado de MS, propõem um Regime de Limitação de Gastos no âmbito dos Orçamentos Fiscais e da Seguridade Social do Estado pelo prazo dez exercícios financeiros. A justificativa é o de limitar os gastos públicos estaduais, em razão da crise financeira no âmbito estadual e nacional.

Com 17 votos favoráveis e cinco contrários, a matéria foi aprovada em primeira discussão, com parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que analisa e constitucionalidade dos projetos que tramitam na Casa de Leis. Antes da segunda votação em plenário, a PEC será analisada pela Comissão de Reforma Constitucional, a ser formada mediante indicação dos líderes parlamentares. - Com informações da Agência ALMS

CHOQUE apreende menor por receptação, o mesmo ja tinha sido apreendido por roubo a mão armada no dia 15/03/2017

Equipe do BATALHÃO DE CHOQUE, realizava patrulhamento pelo bairro Itamaracá, por volta das 22:00 desta quarta-feira (22) quando pela rua Maçaranduba avistou uma pessoa empurrando para dentro de uma residência um veículo motocicleta, e por já ter informações que naquela casa residia um possível autor de roubos e furtos, resolveram averiguar a situação.

Na abordagem constataram ser o menor L. C. P., e a moto de placa NRT-7667 YAMAHA/FACTOR YBR125 ED, constava no sistema SIGO como produto de FURTO realizado no dia 20/03/2017, no bolso do adolescente foi encontrado o CRLV do veículo em questão.

Detalhe que chamou a atenção dos policiais militares durante a checagem no sistema foi eles se lembrarem de já ter apreendido o mesmo adolescente a 8 (oito) dias atrás nos altos dá Afonso pena pelo roubo de celular, na ocasião a vítima estava saindo do Londri Park pra lanchar e foi abordado por ele mais três envolvidos em um gol prata e levaram o celular.
O menor assumiu ter comprado o veículo mesmo sabendo que se tratava de veículo furtado. Diante dos fatos o menos foi conduzido a Delegacia juntamente com a motocicleta para as providencias cabíveis.

DEIXE AS FOLHAS SECAS CAÍREM

Como uma folha de árvore caída ao chão na cor marrom, seca e velha, provavelmente com medo que o vento do outono a leva embora para bem longe nos leva a refletir sobre nós.

Pensei comigo quantas folhas secas carregamos conosco que não nos fazem bem: angústia, rancor, tristezas e desilusões.

Momento ímpar de também mandarmos embora e irrigarmos nosso ser com uma água pura e cristalina para que nossos passos fiquem firmes na caminhada pelas estradas da vida.

É fascinante saber que podemos e somos capazes de observar, experimentar, vivenciar, imitar e compreender que a nossa existência reside justamente em transformar o espírito e o corpo num encanto de espiritualidade e paz interior para nos trazer a serenidade e o equilíbrio que tanto precisamos.

Que a luz divina nos acompanhe. Um ótimo dia!

quarta-feira, 22 de março de 2017

Ladrão é preso em matagal no Itanhangá após fugir de abordagem

Ele confessou ter participado do furto junto com dois comparsas
Um ladrão foi preso pela polícia em um matagal no Bairro Itanhangá, em Campo Grande, na tarde desta quarta-feira, dia 22 de março.

O cerco foi realizado por policiais militares, integrantes do Batalhão de Choque, Policiais Civis e Guardas Municipais.

A perseguição ao ladrão começou nos altos da Avenida Afonso Pena, após ele e dois comparsas serem flagrados com três bicicletas furtadas da casa de um Sargento do Batalhão de Choque.

O furto aconteceu na tarde de ontem, 21 de março. Ao serem abordados perto do estabelecimento Masseria, dois bandidos se entregaram e o terceiro fugiu em direção ao Itanhangá, onde tentou se esconder no matagal.

Ele ainda entrou em um galpão, onde foi localizado pelos policiais. O ladrão não resistiu à prisão. Segundo os policiais militares, ele confessou ter participado do furto das bicicletas junto com os dois comparsas. Os três foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil do Centro da Capital.

Momento do desabafo !

Em 1989 (portanto, há quase 30 anos atrás) participei de um processo seletivo na OPAS (Organização Pan Americana de Saúde) em Duque de Caxias (RJ) para uma vaga de médico veterinário. Mais de 40 inscritos, ao final, restaram eu e um médico veterinário recém-graduado (2 meses). No final do certame, fiquei em segundo lugar.

Realmente surpreso, pois à época eu estava com 5 anos de formado e possuía residência em Medicina Veterinária, especialização e um mestrado em conclusão, perguntei ao presidente da banca qual foi o motivo da minha não classificação. De forma surpreendente ele me respondeu que “o meu currículo era bom demais e eles não precisavam de alguém com tanta qualificação” (sic)

Passados mais tantos anos, o meu currículo é novamente impeditivo.

Portanto, gostaria realmente de pedir desculpas aos meus amigos por ter concluído duas graduações e ser médico veterinário e advogado, de ser especialista em laboratório de doenças bacterianas e virais, de ser especialista em direito civil e processual civil, de ser mestre em Imunologia e doutor em Doenças Tropicais e Saúde Pública internacional, ambos pela USP/SP e de ser um professor concursado com 25 anos de carreira numa universidade federal do Brasil.

Comprometo-me e, na minha próxima reencarnação, farei menos esforço e virei com ensino fundamental incompleto, morando num apartamento do “minha casa, minha dívida”, e com um salário bem baixinho.

Talvez assim esteja melhor habilitado para ser um gestor de saúde pública no Brasil.

É necessário encontrar uma solução para o "Aquário do Pantanal", afirma o vereador William Maksoud

O vereador William Maksoud na sessão ordinária desta terça-feira (21) solicitou a comissão de obras e serviços públicos que abra a discussão e o agendamento de uma audiência pública sobre o Aquário do Pantanal, obra que segue paralisada e sem prazo para finalização, consumindo dinheiro dos cofres públicos.

"Um dos principais parques de Campo Grande, considerado um dos maiores do mundo, o Parque das Nações Indígenas oferece a prática de lazer, esporte e cultura e hoje conta com uma grande obra inacabada, por isso solicito que seja feita uma audiência publica para discutir e chegar a uma solução definitiva para esse problema", declarou Maksoud.

Corpo esquartejado encontrado em Ponta Porã é de homem que foi sequestrado no Paraguai

Americo Ramírez Chaves, 37, possuía antecedentes criminais no país vizinho; ele foi sequestrado em sua casa por quatro homens encapuzados horas antes do corpo ser encontrado em Ponta Porã
Foi identificado o homem encontrado esquartejado na manhã de hoje (22) em Ponta Porã, cidade a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. A vítima é o paraguaio Americo Ramírez Chaves, 37, que foi sequestrado horas antes de ser encontrado com a cabeça e os membros separados do corpo e jogados em sacos de lixo ao lado do aeroporto internacional de Ponta Porã.

De acordo com policiais paraguaios, no início da madrugada de hoje, quatro homens encapuzados, vestindo roupas escuras e armados com pistolas e escopetas, invadiram a casa de Americo Cháves na Rua Dr. Cecilio Baez com Coronel Rafael Franco, no Jardim Aurora, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã. Os criminosos estavam em duas caminhonetes, uma branca e outra cinza.

Conforme a Chefatura da Polícia Nacional no departamento de Amambay, Americo Cháves estava sendo procurado por um homicídio ocorrido em abril do ano passado em Pedro Juan Caballero.

Cena macabra (em respeito a nossos leitores não mostraremos o corpo)

O corpo esquartejado encontrado em sacos de lixo chocou a população de Ponta Porã. Braços, pernas e a cabeça foram separados do corpo e colocados em sacos de plástico pretos, deixados na calçada.

De acordo com policiais da cidade, os sacos com as partes do corpo foram encontrados na Rua João Gualberto Cabral, esquina com Rua Amélia, no bairro da Granja, ao lado do aeroporto internacional da cidade.

Por volta de 6h45, moradores que passavam pelo local perceberam os sacos ensanguentados e chamaram a Polícia Militar. As partes do corpo foram levadas para o IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Porã.

Janot quer investigar Blairo Maggi mais oito ministros de Michel Temer

A delação dos ex-executivos da Obebrecht vai atingir quase um terço do primeiro escalão do governo Michel Temer, o que deve agravar a crise política na Esplanada. O peemedebista já determinou, porém, que seus ministros só deixarão o governo caso sejam tornados réus em ações penais. Nove deles são alvo de pedido de abertura de inquérito junto ao Supremo Tribunal Federal por conta dos depoimentos dos colaboradores da empreiteira.
Na terça-feira, o jornal “Valor Econômico” revelou que entre os nove ministros estaria o titular da Agricultura, Blairo Maggi. A informação foi confirmada pelo GLOBO. Além dele, estão na lista de pedidos de inquérito do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), e Marcos Pereira (Desenvolvimento). Outros dois ministros também estão na lista, mas os nomes deles ainda não foram divulgados.
Na terça-feira, em viagem ao Paraná, onde foi inspecionar o frigorífico alvo de outra operação da PF, o ministro da Agricultura negou que tenha sido beneficiado pela Odebrecht.

A chance de estar nesse negócio é zero. Não tem a mínima chance. Nunca tive negócio com esses caras. Minha única relação com eles (Odebrecht) foi pagar pedágio na rodovia que eles construíram. Para mim, seria ótimo se tirasse o sigilo. Tão certo que não tem nada como amanhã é outro dia — afirmou o ministro ao GLOBO.

TUCANOS NEGAM

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que também figura entre os governadores que a PGR quer investigar por causa da delação da Odebrecht, disse que suas campanhas eleitorais foram feitas com “rigor ético” e que leva uma vida pública “modesta” há mais de 40 anos. Ele garantiu que não recebeu doações de caixa 2.

Essas informações não são oficiais. Sempre fizemos as campanhas eleitorais com rigor ético e legalidade — afirmou o governador, ao ser questionado sobre a investigação. — São 40 anos de vida pública e pessoal modesta. Isso foi desde a vez em que fui prefeito da minha cidade natal, Pindamonhangaba.

Ao ser questionado se poderia garantir que em sua campanha não houve caixa 2, Alckmin foi direto:

Claro, óbvio.

Já o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, se esquivou ao ser questionado sobre a possibilidade de punição partidária aos dois ministros tucanos que estão na “lista Janot”.

Esta é uma questão afeita ao presidente da República. Ele saberá como resolver da melhor forma.

Ontem, o GLOBO revelou que o ex-diretor da Odebrecht Cláudio Melo disse em depoimento que Moreira Franco fez pedidos de dinheiro em reuniões na Secretaria de Aviação Civil, cargo que o peemedebista ocupou no governo Dilma Rousseff. Chefe do lobby da Odebrecht em Brasília, Melo teria transmitido o pedido imediatamente ao superior hierárquico Benedicto Junior, o segundo homem mais importante na Odebrecht, naquele período.

“Transmiti essa demanda a Benedicto Junior, já que, evidentemente, um pedido de ministro para realizar um pagamento de dinheiro poderia nos trazer prejuízos em caso de não atendimento ou, ainda, vantagens em caso de atendimento. O fato é que pagamentos ocorreram em razão de um pedido feito por um ministro de Estado em ambiente institucional e por ocasião de uma reunião de trabalho”, relatou o executivo.

INTERESSE NO GALEÃO

No mesmo encontro do pedido de dinheiro, Moreira e o executivo trataram dos interesses da empreiteira, especialmente no Galeão. Mais tarde, Moreira foi substituído por Padilha no cargo, mas os negócios foram mantidos. “Algumas vezes fui cobrado por Eliseu Padilha a respeito do pagamento que havia sido solicitado por Moreira Franco. Novamente transmiti a Benedicto Junior o pedido. Ficou clara a existência de correlação entre a quantia em dinheiro almejada e o cargo de ministro de Estado ocupado pelas duas pessoas que, em momentos distintos, fizeram o mesmo pedido”, afirmou o ex-executivo.

Moreira Franco disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que já contratou advogado e “prestará todos os esclarecimentos na esfera judicial tranquilamente”. Padilha não retornou o recado deixado com uma de suas secretárias.

TEMPO DE ESPERA

No outono a vida existe, tudo se renova no devido tempo, se soubermos realmente ter paciência de esperar.

Assim nossa alma se torna grande quando aprendemos a colher os frutos da serenidade,
da sabedoria, da perseverança, da paz profunda, da fé e da energia pura.

E se soubermos conduzir nossas vidas e compreendermos o próprio ciclo com suas alegrias, tristezas, vitórias e derrotas, teremos aprendido com a lição da natureza que tudo tem seu tempo certo, para nascer, crescer, desenvolver, amadurecer, envelhecer, enfim morrer.

E restará a plena convicção de que a vida renascerá na grande colheita da fé e do amor.

Um ótima dia com muitas alegrias.

terça-feira, 21 de março de 2017

Temer exclui servidores estaduais da reforma da Previdência e repassa essa missão aos governadores

O presidente Michel Temer anunciou nesta terça-feira (21) que a reforma da Previdência atingirá somente servidores federais e trabalhadores do setor privado. Segundo ele, a reforma das previdências estaduais ficará a cargo dos governos dos estados.

Após reunião no Palácio do Planalto, ele fez o anúncio ao lado dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Henrique Meirelles (Fazenda); do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); dos líderes do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB); e de deputados, entre os quais Carlos Marun (PMDB-MS) e Arthur Maia (PPS), presidente e relator, respectivamente, da Comissão Especial da Reforma da Previdência.

"Surgiu com grande força [na reunião] a ideia de que deveríamos obedecer a autonomia dos estados", disse Temer, após reunião com líderes partidários no Palácio do Planalto.

"Reforma da Previdência é para os servidores federais", declarou. O projeto de reforma da Previdência atualmente em tramitação na Câmara só exclui militares das Forças Armadas, bombeiros e policiais militares.

"Estou passando ao relator [Arthur Maia] e ao presidente da comissão [Carlos Marun] que logo no dia de amanhã [quarta, 22] todos transmitirão aos membros da comissão que a partir de agora trabalharão com uma previdência voltada para os servidores federais", afirmou Temer.

Ao encerrar a fala, Temer deixou o Salão Leste do Palácio do Planalto, local do pronunciamento, sem responder a perguntas. Jornalistas gritaram, indagando se o anúncio era uma "derrota" da equipe econômica, mas o presidente ignorou a pergunta.

Pela manhã, durante discurso em um evento voltado a empresários, Temer afirmou que o governo conseguirá aprovar a proposta no Congresso mesmo que com “uma ou outra adequação”.

“O Congresso Nacional é o senhor dessa matéria agora. Até porque ela será, virá à luz, por uma emenda à Constituição, que depende apenas da atuação do Congresso Nacional. Mas nós vamos aprová-la. Vamos aprová-la com uma ou outra adequação, quem sabe, mas vamos aprová-la”, declarou.

Após o anúncio, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que a decisão do presidente vai "facilitar muito" a aprovação da reforma da Previdência. Ele pretende concluir a votação da reforma ainda no primeiro semestre deste ano.

"Vai facilitar muito a aprovação porque vai retirar 70% da pressão que estava sendo recebida", afirmou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. "Vivemos em um estado federado e cada ente tem a prerrogativa para fazer ou não a sua reforma. Espírito Santo e Santa Catarina já fizeram", declarou.

Nesta terça, Temer se reuniu com o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), um dos principais partidos aliados do governo.

O tucano disse que, no encontro, defendeu a necessidade de mudanças na proposta enviada ao Congresso.

Os dois pontos defendidos pelo PSDB, afirmou, são a manutenção do atual modelo do Benefício da Prestação Continuada (BPC) e um tratamento diferenciado para trabalhadores rurais.

O partido ainda não decidiu, porém, se defende a isenção da contribuição ou a aplicação de uma pequena taxa.

O BPC garante o pagamento de um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade com impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo.

Pelo projeto de Temer, a idade mínima para o idoso ter acesso ao BPC passará de 65 anos para 70 anos e o programa, vinculado ao salário mínimo, passará a ter valor estipulado em lei.

Quanto aos trabalhadores rurais, que até agora não eram obrigados a contribuir para o INSS, terão de fazer contribuições para se aposentar, se aprovada a proposta do governo.