domingo, 26 de fevereiro de 2017

CPI da Previdência já tem assinaturas para sair do papel

Autor do pedido no Senado conseguiu o apoio de 29 parlamentares para instalar comissão que investigará déficit
Senador Paulo Paim criador da CPI
A Reforma da Previdência não para de ser questionada. Depois de ser interpelada por 28 parlamentares no Superior Tribunal Federal (STF), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pode ser instalada para investigar a real situação da Previdência Social no país.

Ao longo da semana o senador Paulo Paim (PT-RS) conseguiu duas assinaturas a mais que as 27 necessárias, inclusive do PMDB, que faz parte da base aliada do governo, para dar entrada no pedido de CPI na Casa.

A ideia é apurar desvios de verbas, fraudes, sonegações e outros tipos de irregularidades nos benefícios do INSS. “O governo diz que a Previdência é deficitária, mas nós dizemos que é superavitária. Queremos, então, tirar a prova e saber quem são os maiores devedores, além de entender como é a história das fraudes, sonegações e anistias”, argumenta Paim.

Com a adesão de membros da base aliada, o jogo de forças entre governo e oposição em torno da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, que trata da Reforma da Previdência, deve se intensificar logo após o Carnaval, quando o senador informou que fará o pedido formal de instalação da CPI da Previdência ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

“O governo está fazendo terrorismo, inclusive ameaçando senadores para que eles retirem o nome, mas quem não deve não teme. Quem tem medo de uma investigação?”, questionou. O senador contou que ele mesmo tem sofrido pressão por parte do governo para que não dê seguimento à criação da CPI.

Para evitar que o Planalto consiga fazer com que algum senador retire a assinatura do documento e frustre a proposta da CPI, Paim disse que pretende angariar um número maior de assinaturas, na tentativa de chegar a 54 senadores, cerca de dois terços da Casa, além de apoio popular. Uma petição pública online que defende a criação da CPI já conta com mais de 7 mil apoiadores.

Tramitação

Com duração de 120 dias, a CPI terá poderes de investigação próprios de autoridades judiciais. A comissão poderá convocar pessoas para depor, ouvir testemunhas, requisitar documentos e determinar diligências, entre outras medidas.

A articulação surge no contexto de tramitação da PEC 287, que impõe regras mais rígidas para que o trabalhador acesse os benefícios previdenciários, como idade mínima de 65 anos para homens e mulheres darem entrada no benefício no INSS, mecanismos diferentes de cálculo do benefício e fim da cumulatividade de pensão com aposentadoria, entre outros pontos.

A medida tem recebido fortes críticas de parlamentares da oposição e até membros da base aliada do governo, que se queixam do caráter austero da proposta.

Prazo para dar explicação

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República deu prazo de dez dias para o secretário da Previdência, Marcelo Caetano, se manifestar sobre a denúncia de conflito de interesses.

De acordo com a Pública Central do Servidor, entidade sindical que apresentou o questionamento, Caetano é membro do Conselho de Administração da BrasilPrev, empresa de previdência privada e vem liderando o processo de formulação de propostas de Reforma da Previdência, o que geraria conflito de interesse.

O relator da matéria será o próprio presidente da comissão de ética, Mauro Menezes. “O processo foi aberto e ele terá um prazo de dez dias para se manifestar”, afirmou. Ontem foi protocolada outra denúncia contra Caetano, só que no Ministério Público Federal (MPF). “A Brasilprev é uma das maiores interessadas em planos de previdência complementar”, criticou Tiago Botelho, diretor da central

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Polícia Militar de Ponta Porã age rápido e recupera carro roubado na madrugada

Policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar recuperaram veículo roubado na madrugada desta sexta-feira.

O fato ocorreu por volta das 07h40min de sexta-feira (24/02), quando Policiais Militares foram acionados para deslocar até a Vila Aquidabam, onde havia um veículo Palio de cor preta abandonado em via pública.

Quando os policiais chegaram ao local, verificaram que o veículo continha várias avarias internas e externas.

Ao realizarem checagem do veículo, constataram que se tratava do veículo roubado durante a madrugada, onde a vítima havia registrado o boletim de ocorrência horas antes.

Diante do fato, o veículo foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para devidas providências.

AOFMS participa do primeiro Fórum Dialoga 2017

Coronel Alírio - presidente da AOFMS e Tenente Monaco - presidente da ABSSMS
O presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), coronel Alírio Villasanti Romero, participou nesta quarta-feira (22) do primeiro encontro do Fórum Dialoga 2017, promovido pelo governo do Estado e os representantes de sindicatos e associações.

Na ocasião, equipes do Governo detalharam o projeto da reforma administrativa entregue para análise da Casa de Leis Estadual e a reforma da previdência estadual. Segundo o secretário-adjunto de administração Édio Viegas “a reforma administrativa não interfere na vida dos servidores. Não vamos fazer nada prejudique os servidores”, afirmou.

O presidente da AOFMS ouviu atentamente as discussões apresentadas pela administração estadual no Fórum, e lembra que a AOFMS sempre buscará o diálogo para a implantação da política de valorização profissional para os policiais militares e bombeiros.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Polícia Militar vai intensificar o patrulhamento todas as noites, a partir das 22h nas regiões onde houver concentração de blocos de carnaval

Policiais do BPTran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar) intensificarão a fiscalização da Lei Seca durante as festividades de Carnaval. A partir desta sexta-feira (24) até a próxima quarta-feira (01), equipes da PM farão blitz próximo aos locais onde haverá aglomeração de pessoas para a folia, como os blocos populares.

De acordo com o tenente-coronel PM Renato Tolentino, comandante do BPTran, as operações serão feitas todos as noites, a partir das 22h. Pelo menos 40 policiais irão participar das fiscalizações, que ocorrem em pontes diferentes da cidade.

“A orientação é que o pessoal se divirta, aproveite o carnaval, mas evite exageros. Festeje com responsabilidade, principalmente com relação ao álcool e direção. No ano passado, nós não tivemos nenhuma morte durante o período de carnaval no trânsito em campo grande e nos esperamos repetir isso”, afirmou Tolentino.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 1900 policiais estarão trabalhando durante o Carnaval, sendo 1100 em Campo Grande e 800 nas cidades do interior do Estado. Está prevista a presença de policiais em todos os blocos populares cadastrados, com o objetivo de dar segurança aos foliões e manter a ordem pública.

Ainda conforme a PM, o foco será inibir o furto e roubo de celulares, veículos e residências. A orientação para os cidadãos é que sejam cuidadosos com seus pertences, principalmente em locais com grande concentração de pessoas.

O policiamento a pé será empregado especialmente em locais de grande concentração de foliões, desfiles de escolas de samba, blocos populares e rondas em áreas externas de clubes.

O interior do Estado receberá além do reforço do efetivo, o apoio do DOF (Departamento de Operações da Fronteira), do batalhão de Polícia Militar Ambiental e do 14º batalhão de Polícia Militar Rodoviária.
CG News

Operadores do PMDB na Lava Jato são presos em Miami, EUA

A polícia de imigração americana, em cooperação com a Polícia Federal brasileira, prendeu agora há pouco os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, alvos de mandados de prisão preventiva na Operação Blackout, 38ª fase da Operação da Lava Jato, deflagrada ontem. Apontados pelas investigações da Lava Jato como operadores de propinas do PMDB na Petrobras, eles estavam foragidos da polícia e foram capturados em Miami. Os dois enviaram ofícios ontem ao juiz federal Sergio Moro e a delegados da PF informando que voltariam ao Brasil “no menor espaço de tempo possível”.

Jorge é considerado pelos investigadores como uma espécie de “operador dos operadores” e teria movimentado 40 milhões de dólares em propina em 10 anos, oriundos, sobretudo, de contratos da diretoria Internacional estatal petrolífera. Segundo os investigadores, contudo, o lobista opera na estatal desde os anos 1980. Seu filho, Bruno, atua como “herdeiro” dos negócios escusos do pai.

O procurador Diogo Castor de Mattos, da força-tarefa da Lava Jato, afirmou ontem que os operadores teriam “fortes conexões tanto com diretores corruptos da Petrobras quanto agentes políticos (diretores da estatal e políticos) do partido PMDB“. Mattos não citou nomes, mas confirmou que os políticos envolvidos são em sua maioria pessoas ainda no exercício dos cargos e, portanto, com foro privilegiado, sobretudo senadores. Ele disse ainda que havia um senador responsável pela divisão dos valores entre os demais envolvidos.

Jorge e Bruno Luz foram citados nas delações premiadas do também lobista Fernando Baiano e de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. Antes de se entregar à Justiça, Baiano chegou a se refugiar na casa de Jorge Luz. No ano passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, relacionou o nome de Luz no processo principal da Lava Jato no STF.

A Polícia Federal já está providenciando o traslado deles para o Brasil. Pai e filho ficarão presos em Curitiba.

O mágico drible que derrubou até o árbitro

(foto de capa: Pierre Adri, segundos antes do drible histórico de Golê em Manfrini: caiu ou não?)
Ele nega, nega veementemente, mas há quem jure ter visto o lance que já se incorporou na crônica e no folclore do futebol campo-grandense.

O protagonista não é um, mas dois: Golê, o jogador e Pierre Adri (sim, ele mesmo, o nosso querido Pierrão, consagrado jornalista) como árbitro da partida.

Fui atrás de fontes. Da terra e do céu. O Nelsinho Trad confirma, o Helinho da Banca também. Marcello Trad ratifica e Carlos Jurgielewisk bateu o martelo: sim, ele caiu, desmoronou, espatifou, estatelou-se na grama sagrada do estádio Pedro Pedrossian.

Fevereiro de 1975. Comercial e Fluminense. Morenão lotado. Campo pesado porque o administrador do estádio, José Maraviesk, mandou colocar areia para “afofar” o terreno. Jogadores exaustos, torcida tensa.

De repente, eis que assim, de repente, desce ao gramado o espírito de um dos deuses do futebol.

Encarna em Golê, o meio-campista comercialino que, segundo minhas fontes, não foi um craque, mas O CRAQUE daquele jogo e de outros tantos. A bola, reverente, chega-lhe aos pés. Carinhosamente, ele amacia a pelota com o peito do pé, olhando-a com a sabedoria de um monge.

À espreita, Manfrini, o vigoroso marcador do Fluminense, prepara o bote na marcação, avança com ímpeto e sangue nos olhos. Eis que, neste momento, a arte do futebol pede licença e, sem nenhum pudor, se desnuda diante da platéia: Golê se antecipa ao marcador, curva o tronco para a esquerda, passa por cima da bola e, no totó, com o pé direito, como um contorcionista chinês, fez a bola quase camuflada passar entre as pernas do meia tricolor.

O drible foi tão surpreendente, mas tão desconcertante e enigmático que, pasmem leitores, derrubou o Pierre. Sim, o árbitro Pierre Adri. Ele caiu também. Ele nega. Ele nega veementemente, mas há quem assina em cartório que o drible de Golê derrubou Manfrini e o Pierre.

Passados tantos anos, 42 para ser exato, não tive sucesso em entrevistar o Manfrini e o Golê. O primeiro, porque não localizei. O segundo, porque repousa o sono eterno dos heróis do futebol. Pierre nega a queda. Ele jura que apenas Manfrini foi ao solo. As outras testemunhas batem o pé que o árbitro também se estatelou no gramado.

Confesso que há momentos em que acredito na versão do árbitro, mas quando vejo o Pierre andar e observo que a coluna dele pende para a direita como lembrança de uma hérnia de disco causada por algum tranco, me dá uma vontade de acreditar que ele caiu naquela mágica noite de fevereiro de 1975.

PAZ INTERIOR

A paz interior é uma verdadeira obra de arte em nossas vidas, transformando nossos caminhos em molduras da simplicidade, da humildade, da descoberta de si próprio, da compreensão dos valores, do respeito ao próximo, da fé e do amor.

Que Deus ilumine cada um em suas jornadas diárias com muita serenidade, compaixão, tolerância e saúde.

Uma ótima sexta-feira e um excelente feriado repleto de alegrias, paz e bem!!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Fábio Trad é chamado na câmara dos deputados federais para debater o novo Código Penal

Diante do novo ritmo de vida, falência do sistema prisional e escalada do crime organizado, o jurista sul-mato-grossense defende mudanças profundas nas regras atuais
Advogado Fabio Trad vai à Câmara dos Deputados
defender mudanças no Código Penal. (Foto: Arquivo)
Uma longa trajetória, com polêmicas e contradições, permeia a reforma do Código Penal brasileiro. Desde 2010 tramita o projeto de lei que busca atualizar as regras vigentes, editadas inicialmente há mais de 70 anos. Hoje, os tempos são outros e os crimes também. Anacrônico, o sistema prisional já não comporta a demanda, o custo é alto demais para o Estado e as penas precisam ser revistas. "Um furto é menos grave que um estupro e a resposta punitiva não pode ser a mesma", defende o jurista Fabio Trad.

Ele é o único sul-mato-grossense convidado pela Câmara dos Deputados a contribuir, na qualidade de consultor, ao PL 8045/10, em análise por uma Comissão Especial que propõe o debate e alterações ao projeto antes que seja votado. "Vou a Brasília defender a tese de que o novo Código de Processo Penal tem de conjugar dois valores: a efetividade e a segurança jurídica para o cidadão, ou seja, o direito a ampla defesa". Pela efetividade passam as penas alternativas para crimes menores, que incluem multas e prisões domiciliares.

"Não podemos ter um Código Penal condescendente com a criminalidade, porém, também não pode suprimir as garantias constitucionais", diz Trad, ao elencar pontos urgentes a serem revistos, que vão desde "acusações desmedidas do Ministério Público" até as condições prisionais, cujas celas deveriam, segundo ele, serem destinadas apenas "àqueles sem nenhuma condição psicológica e social para conviver em liberdade". Em um sistema que não reeduca, nem reinsere o detento, cabe a reincidência: a volta ao crime ultrapassa 70% dos casos.

Em entrevista ao Campo Grande News, Trad defende a mudança. "Temos que imprimir ao Novo Código a garantia de direito do cidadão contra a força irracional do poder punitivo do Estado. Ao mesmo tempo, precisamos garantir a efetividade das sentenças e condenações", complementou o advogado, que discorrerá sobre o tema em audiência pública na Câmara Federal, que acontece às 14h30 do dia 7 de março, a convite do presidente da Comissão, o deputado federal Danilo Forte (PSB-CE).

O parlamentar cearense que preside a comissão, instalada em 2 de março de 2016, aponta que a missão do colegiado é oferecer ao País um novo Código de Processo Penal que acabe com a impunidade. “A justiça só pode fazer aquilo que está na lei. O Código precisa estar atualizado e consonante com a velocidade que o mundo tem hoje e que garanta um clima de segurança à sociedade brasileira, sem deixar de lado a dignidade do ser humano”, disse, sobre o PL - de autoria do ex-senador José Sarney e que já passou pelo crivo do Senado.

Ao término dos debates na Câmara dos Deputados, o deputado João Campos (PSDB-GO) - relator da matéria - apresentará seu parecer. Enquanto isso, a Casa de Leis ouve e promove 40 sessões e ouve juristas e especialistas no assunto antes da votação pela Comissão e Plenario. Questionado se acredita que o novo CPP pode ser sancionado pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB), ainda este ano, Fábio Trad prefere não arriscar: "depende muito das circunstâncias politicas. Isso é imprevisível, mas o que importa é que está andando".

Entidade que contesta déficit da Previdência irrita Planalto

A associação de auditores fiscais diz que há, na verdade, saldo positivo
Deputados que integram a Comissão Especial da Reforma da Previdência foram ao Palácio do Planalto para fazer queixa contra a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, a Anfip.

A entidade tem divulgado informações que contestam o déficit da Previdência, alardeado pelo Planalto. Em vez de rombo, diz a Anfip, há saldo positivo desde 2006. Ela leva em conta a arrecadação da Seguridade Social, que inclui Saúde, Assistência e Previdência.

charge: Milton Cézar (Midiamax)
Os deputados Carlos Marun (PMDB-MS) e Júlio Lopes (PP-RJ) querem que a Advocacia-Geral da União acione a Justiça para que a Anfip pare de divulgar tais informações.

Eles alegam que a “contrainformação” dificulta a tramitação do projeto no Congresso.

O presidente Michel Temer ouviu a reclamação e ficou de pensar no assunto.

ABSSMS participa do Fórum Dialoga e audiências públicas na Assembleia Legislativa e OAB com o tema “reforma da previdência”

Nesta quarta (22), a Diretoria da ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS SUBTENENTES, SARGENTOS E OFICIAIS ORIUNDOS DO QUADRO DE SARGENTOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES DE MS-ABSSMS, esteve presente em três importantes agendas, reunião no Fórum Dialoga, e de duas Audiências Públicas na Assembleia Legislativa de MS e Seccional OAB/MS, que tiveram o tema reforma da previdência.

Fórum Dialoga


Na manhã deste dia, ocorreu o primeiro encontro do Fórum Dialoga em 2017, entre o governo do Estado e representantes dos sindicatos e associações, a ABSSMS, junto com os demais dirigentes, criticaram à falta de “dialogo”, com os servidores e prometeram um embate duro com o governo, em relação a proposta de aumento alíquota de contribuição previdenciária.

A reunião foi chamado pelos presentes de “monólogo”, tendo em vista reforma administrativa, já estar sob análise da Assembleia Legislativa.

Os representantes do Governo tentaram convencer os presentes, de que o projeto de reforma administrativa não passou por discussão com as categorias, pois não afeta diretamente aos servidores, e que precisava ser aprovado antes da LDO.

Os sindicalistas questionam os números apresentados pelo governo, que demonstrariam a queda da receita estadual.

“O Governo já sinalizou a intenção de aumentar a alíquota da contribuição previdenciária para 14%, com um discurso de “terra arrasada”, sendo que já declarou publicamente a possibilidade de não conceder reajuste para os servidores em 2017, se este quadro se concretizar , seriam três anos consecutivos sem aumento para o funcionalismo, isto é um absurdo, não vamos aceitar !”, declarou Ten PM Thiago Monaco Marques Presidente da ABSSMS.

Audiência Pública na ALMS contra reforma da Previdência


No período vespertino, na Assembleia Legislativa, a Diretoria da ABSSMS participou da Audiência Pública com o tema “Reforma da Previdência Social, do Campo e da Cidade”. realizada. Fizeram parte da mesa Deputados Estaduais, representantes de entidades sindicais, associações civis e militares que foram enfáticos de não aceitarem a redução de direitos previdenciários.

Cerca de 400 pessoas lotaram as galerias do local, sendo instalado um telão no saguão principal da AL/MS para acomodar as pessoas. No evento foi debatido as consequências da PEC-287/16, que pretende aumentar para 65 anos a idade mínima para aposentadoria, entre outras mudanças.

A Audiência Pública foi realizada por iniciativa do Deputado Estadual João Grandão em parceria com Fetagri, Fettar e diversos sindicatos e federações de trabalhadores.

Audiência Pública na OAB


Em seguida o Presidente da ABSSMS, Ten PM Monaco, compareceu na Audiência Pública na OAB-MS (Ordem dos Advogados Seccional Mato Grosso do Sul) que discutiu a Reforma da Previdência (PEC 287/16), atualmente em análise na Câmara Federal.

A entidade afirma que o tema é “polêmico” e que diz respeito a toda sociedade, e se comprometeu em “realizar o debate para esclarecimento de todos”. “É um debate amparado pela nossa Constituição, conforme consta no artigo nº 10 que diz que toda e qualquer reforma que atinge diretamente os trabalhadores e seus direitos deve ser discutida por toda a sociedade; portanto a participação de todos os representantes da categoria é fundamental”, afirmou o presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Reinaldo Monteiro. (Fonte: Midiamax)

A audiência foi realizada no auditório da instituição, e teve a participação dos seguintes palestrantes, que abordaram os temas:
  • O Déficit – Desvinculação das Receitas da União – Desoneração: Jane Berwanger- Presidente do Instituto Brasileiro do Direito Previdenciário.
  • Idade mínima, expectativa de vida e equiparação de gênero: Carolina Hernandes Grassi – Atuante no Jurídico do Senado Federal.
  • Aposentadoria Rural e Benefício de Prestação Continuada: Rodrigo Telles – professor e advogado. 
“Estamos na luta pela retirada da família Militar dos Estados e do Distrito Federal, todavia, temos plena convicção que as mudanças previdenciárias propostas para a sociedade brasileira como um todo trarão sérios prejuízos a esta o que certamente afetará diretamente na Segurança Pública por isso estamos juntos nessa batalha” - Ten PM Monaco

UNIVERSO DAS IDEIAS NÃO TEM GÊNERO

Que a cada novo dia o espírito da luz penetre em nossos corações renovando nossa mente e purificando nossa alma.

Que possamos compreender que a mulher é a verdadeira concepção da energia, da paz interior, da sabedoria, que nos acalenta, acolhe, sofre, sorri, luta na defesa de seus filhos e é capaz de romper os obstáculos impostos pela cultura com gestos e ações que lapidam a sociedade.

O universo das ideias é um espaço livre para todos, no qual podemos projetar a transformação completa de uma sociedade, que a cada dia clama por justiça, amor, solidariedade e igualdade.

Um ótimo dia e que Deus nos conceda a bondade e a compaixão para a construção de um mundo melhor.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Patrulhamento aéreo da Polícia Militar volta com força para auxiliar no combate direto a criminalidade

Patrulhamento começará em março, pois helicóptero precisa passar por manutenção
Helicóptero que será utilizado nas operações está parado no hangar do governo. (Foto: Marcos Ermínio)
Com rondas diárias de helicóptero, que começarão em março, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul espera reduzir em 30% a criminalidade nos bairros de Campo Grande. A ação faz parte da reativação do GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo) da corporação, que não operava há pelo menos um ano.

Coronel Gimenez é chefe da Coordenadoria Geral
de Policiamento Aéreo. (Foto: Marcos Ermínio)
A informação é do chefe da Coordenadoria Geral do Policiamento Aéreo, coronel Rosalino Gimenez. O helicóptero, já utilizado em outras operações, está parado no pátio do hangar do governo do Estado, a espera de manutenção preventiva.

Diferente do que já aconteceu em Mato Grosso do Sul, agora o patrulhamento será permanente. O helicóptero voará pelo menos uma hora todos os dias, atuando em conjunto com os policiais em solo, segundo o coronel.

“Vamos deixar a aeronave e tripulação disponíveis 24 horas de prontidão, acompanhando as ocorrências as ocorrências e realizando voos nos horários de pico, com incidência maior de roubo e furto”, explica.

Em 2014, a polícia fez algumas rondas com o helicóptero, mas as ações não eram diárias, pois, de acordo com o chefe da coordenadoria, não havia contrato permanente de manutenção para aeronave, o que agora tem.

Em relação ao início das atividades, a previsão para março é por conta dos ajustes no helicóptero e preparo da equipe que comandará as ações. Os policiais estarão ligados à Unidade Aérea da Polícia Militar. Na prática, a forma de acionamento da aeronave será pela própria viatura em solo ou, se o comando aéreo entender a necessidade, antes de ser chamado.

Ainda de acordo com o coronel, o governo espera reduzir em, pelo menos, 30% a criminalidade. A aposta é que o patrulhamento amplie a sensação de segurança da população e iniba a prática de delitos.

Somando gastos com combustível e inspeção, a PM estima gasto de R$ 1 mil por cada hora de voo. Nos próximos dias, haverá treinamento com os policiais para delinear como será o patrulhamento.

CG News

Escrever? Sim, mas sobre o quê?

Duas semanas sem escrever e alguns generosos leitores me interpelam cobrando explicações.

Mas escrever sobre o quê?

Sobre o vídeo bomba em que secretários ou ex-secretários do governo estadual teriam sido flagrados cobrando propinas? Não vale a pena incomodar os leitores com isso.

Sobre a nova modalidade discursiva do governo Reinaldo acusando a Petrobrás de “sacana” para justificar a sua gestão “eólica”? Chatíssimo o tema.

Sobre a reforma da previdência propagandeada como se fosse a redenção nacional tendo à frente os “vivas ufanistas” de Marun? Não cometeria essa indelicadeza com quem perde tempo em me ler.

Sobre os trancos que Donald Trump sofreu do Judiciário americano nos primeiros trinta dias de espetáculo, também me parece um assunto entediante.

Sobre a paixão esquizofrênica de Marquinhos pela microfísica do poder ao atender diariamente quase trezentas pessoas, não acho que valha a pena dissertar.

Sobre os efeitos do tamarindo no combate ao fígado gordo, certamente me internariam.Sobre o assassinato do irmão do líder da Coréia do Norte, seria apenas um artigo a mais e “sem noção”.

Sobre a sabatina na CCJ do Senado com resultado pré-definido de Alexandre Moraes na véspera de carnaval, com razão os que me xingassem de babaca.

Sobre a crise econômica do país, não conseguiria terminar o primeiro parágrafo.Sobre o que então devo escrever?

Tudo tão entediante, chato, repetitivo neste intercâmbio inflacionado de mensagens, posts, zaps, e-mail, sms, Skype, insta, face e outras nauseabundas formas de vida.

Uma ideia que me pareceu sensata:  Afagar a minha vira-lata "Pituka", talvez assim ela me convença a crer que a inspiração pode surgir até mesmo quando não se tem nada a dizer.


CONSELHO

Certa vez recebi um conselho de um amigo: "evite navegar nas águas onde há tempestades", agradeci e com serenidade segui meu caminho.

Na época compreendi o conselho e fiquei a imaginar da seguinte forma: - " não posso dirigir porque a estrada é perigosa"; " não posso viajar de avião porque também é perigoso". Ora, a vida é assim mesmo com desafios, turbulências e aprendizagem.

Os perigos podem estar em alto mar, nas estradas, no céu ou em qualquer outro lugar, claro que devemos ser prudentes, agirmos com serenidade, mas que aprendizagem teremos se escolhermos somente o mar calmo e sereno?

Diante da adversidade precisamos manter a mente clara e conectada para a resolução do problema.

Que a confiança seja suficiente para termos a coragem, a fé e otimismo como forma de viver intensamente cada momento.

Medo? Todos temos, é o desconhecido a nossa frente, mas o homem lançou-se ao mar, ao céu e as estradas e com coragem descobriu novas terras, novos planetas, enfim desmistificou o pensamento retrógrado e possibilitou a ampliação das nossas mentes.

Que Deus esteja conosco. Um ótimo dia.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Polícia Militar localiza criança desaparecida em Paranaíba MS

Nesta quarta-feira (21), às 18 horas, policiais militares do 13º Batalhão de Polícia Militar, integrantes da Força Tática, localizaram uma criança desaparecida em Paranaíba.

Os policiais militares, integrantes da FORÇA TÁTICA realizavam patrulhamento em regiões de significativa periculosidade em Paranaíba. Em dado momento, tiveram a percepção de que um garotinho, empurrando uma ´´motoquinha´´, encontrava-se andando desacompanhado pela avenida Copacabana. Decidiram dialogar com o jovenzinho e constataram que ele estava perdido.

À partir desse momento, apoiados pela equipe de patrulha urbana, contataram o conselho tutelar e iniciaram a tentativa de localização dos responsáveis. Aproximadamente uma hora após o início dessa tentativa, obtiveram sucesso. A mãe do garotinho de apenas 03 anos de idade, informou que estava à procura dele. O fato foi registrado na delegacia de polícia civil e o pequeno retornou ao seu lar.

O 13º BPM pede ao cidadão que, caso tenha conhecimento, comunique imediatamente à polícia militar relativamente às ocorrências criminosas em Paranaíba. Várias prisões e apreensões têm sido realizadas graças ao trabalho conjunto da sociedade com a polícia militar. Essa atitude preserva sua segurança, de sua família e de toda a sociedade.

Armas de fogo ilegais comprometem e expõem à possibilidade de danos desastrosos e irreversíveis a sociedade brasileira. Tais situações, inclusive, podem subsumir a pretensão da realização de outros crimes gravosos, como homicídio, roubo e outros. Faça seu papel de cidadão. Denuncie. 13º BPM, compromisso com a sociedade, com a segurança, com você!

Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, Polícia Militar Ambiental apreende arma de fogo

Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) foi ao local e apreendeu uma arma e munições.

O caso aconteceu nesta terça-feira (21), na reserva legal e nas matas do entorno do assentamento São Sebastião. Policiais militares ambientais foram até o local e lá se depararam com um caçador, que fugiu.

Ele não foi alcançado, já que ao avistar a equipe da PMA, correu por entre a mata fechada, não sendo possível alcançá-lo. No local não havia sinal de nenhum animal abatido ainda.

Apesar de escapar da prisão, o caçador deixou para trás uma espingarda especial para caça de animais silvestres e munições. Além dos projeteis no armamento, também haviam 10 cartichos calibre 32 carregados em uma sacola.

Diversos petrechos usados para auxiliar o recarregamento das munições também foram apreendidos. Todo o material foi apreendido pela PMA e encaminhado à DP (Delegacia de Polícia Civil) de Ivinhema, que investigará o caso.

Políciais Militares do CHOQUE recebem moção de congratulação do vereador Odilon

O vereador Odilon de Oliveira fez uma moção de congratulação a uma equipe do 19° Batalhão de Polícia Militar - CHOQUE em reconhecimento ao ato heroico no exercício da função por desmantelarem uma das maiores organizações criminosas especializadas em roubos e furtos de Mato Grosso do Sul.
MOÇÃO DE CONGRATULAÇÃO
"O vereador Odilon de Oliveira, com a aprovação da câmara municipal de Campo Grande Estado de Mato Grosso do Sul, tem a satisfação de CONGRATULAR os Policiais do Batalhão de Choque da PMMS em reconhecimento ao ato heroico no exercício da função, por desmantelarem, com tamanha bravura uma das maiores Organizações Criminosa Especializadas em Roubos e Furtos de veículos do Estado de Mato Grosso do Sul."
Parabéns aos nossos heróis da Polícia Militar do estado de Mato Grosso do Sul, em especial ao 19° Batalhão de Polícia Militar - CHOQUE.
Rafael Santos
Assessor parlamentar

Operação Carnaval: Polícia Militar vai reforçar e intensificar o policiamento em todo estado

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul irá intensificar o policiamento durante as festividades de carnaval, será desencadeada uma operação especial durante o período , de sexta-feira (24) até 02 de março. O objetivo da ação é promover todo suporte e apoio necessário para garantia de uma folia segura aos cidadãos.

Todas as unidades da Polícia Militar serão empenhadas, totalizando 1900 policiais trabalhando no Carnaval, sendo 1100 em Campo Grande e 800 nas cidades do interior do Estado, a PM atuará ativamente para garantir a tranquilidade do sul-mato-grossense e dos visitantes durante a festa, com patrulhamento em viaturas de quatro e duas rodas, policiamento ostensivo a pé e à cavalo.

Está prevista a presença de policiais em todos os blocos populares cadastrados, visando dar segurança aos foliões e manter a ordem pública. O foco será inibir o furto e roubo de celulares, veículos e residências. A orientação para os cidadãos é que sejam cuidadosos com seus pertences, principalmente em locais com grande concentração de pessoas.

O policiamento a pé será empregado especialmente em locais de grande concentração de foliões, desfiles de escolas de samba, blocos populares e rondas em áreas externas de clubes.

O interior do Estado receberá além do reforço do efetivo, contará com apoio do Departamento de Operações da Fronteira (DOF), Batalhão de Polícia Militar Ambiental (15ºBPMA) e 14º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (14ºBPMRv).

Palestra sobre a reforma da previdência contou com a participação maciça dos militares estaduais

Cerca de 400 bombeiros e policiais militares estiveram na sede da Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS) na manhã desta quinta-feira (16), para participar da palestra sobre a polêmica PEC 287/2016 que trata sobre a "Reforma da Previdência", e que pode trazer pontos prejudicais aos militares.

A AOFMS trouxe para falar sobre o tema o palestrante coronel PM Elias Miler da Silva, diretor de assuntos legislativo da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), presidente da entidade representativa dos oficiais de SP (DEFENDA) e chefe do gabinete do deputado federal de SP Major Olímpio.

Na ocasião, o coronel Miller destacou que os militares possuem apenas 6 dos 34 direitos constitucionais trabalhistas conferidos aos servidores civis, pois não podem fazer greve, ser sindicalizados ou filiados a partidos políticos, não possuem FGTS, hora extra, carga horária regulamentada e ainda estão sujeitos a preceitos rígidos de hierarquia e disciplina (Regulamento Disciplinar e Código Penal Militar), dentre outros.

Foi mencionado também que os policiais e bombeiros militares colocam permanentemente suas vidas em risco durante o serviço e no horário de folga, sendo, comprovadamente, uma das profissões mais estressantes do mundo.

“Caso a reforma da previdência seja aprovada os militares estaduais sofrerão um prejuízo incalculável, pois só restará o ônus do militarismo, correndo o risco de evasão imediata, a exemplo do que vem ocorrendo no Distrito Federal, cuja evasão encontra-se em grande escala”, frisou o diretor da entidade nacional dos oficiais, FENEME.

Segundo o coronel Miler, por meio de uma sinergia entre a FENEME, CNCG (Conselho Nacional de Comandantes Gerais da PM e do CBM) e associações nacionais das praças, serão apresentadas através dos deputados federais que representam a classe, emendas legislativas com intuito de retirar as citações prejudiciais à categoria da PEC 287, evitando a perda de direitos históricos.

Por fim o palestrante salientou a importância de ser associado da uma entidade classista para fortalecer a representatividade frente as demandas, bem como se manter vigilante na busca de uma solução justa e digna para todos os policiais militares e corpo de bombeiros militares, os quais são um dos pilares da segurança pública.

Participaram da reunião os deputados estaduais coronel David e o Cabo Almi, bem como os presidentes das entidades classistas da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul (ACS, ABSS, ASPRA, AOCBMMS, APBM e ABM).

FORÇA DE VONTADE

Que a cada manhã tenhamos a perseverança, a fé e a força de vontade para seguirmos nossa jornada.

Que os aborrecimentos cotidianos sejam superados, que saibamos com exatidão mantermos a alegria e o amor.

Que saibamos exercitar o nosso autocontrole para agirmos de forma adequada e lidarmos com os problemas diários, evitando discussões infrutíferas.

Geralmente as discussões banais resultam em ofensas, agressões físicas e psicológicas que atingem nosso espírito fazendo com que percamos a razão e o equilíbrio.

Para resistirmos a estes reveses precisamos ter a força de vontade para nos mostrar quem realmente somos e assim manter nossa paz interior.

Cada dia um novo processo com profundas transformações internas para que possamos aprender a conviver mais restaurando o melhor de nós com equilíbrio e serenidade.

Que Deus abençoe nossa jornada. Um ótimo dia.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

MPF denuncia donos da Telexfree por sonegação de quase R$ 90 milhões

Apresentadas pelo MPF no início do mês, duas das três denúncias foram aceitas na semana passada e tornadas públicas hoje (20)
A Procuradoria da República no Espírito Santo ajuizou três denúncias na Justiça Federal contra dois dos sócios-proprietários da empresa Ympactus Comercial S.A, popularmente conhecida como Telexfree, Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler. Mais 19 pessoas foram acusadas por envolvimento com o funcionamento da empresa no Brasil e crimes contra o sistema financeiro. Apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF) no início do mês, duas das três denúncias foram aceitas na semana passada e tornadas públicas hoje (20).

Costa, Wanzeler e a filha deste último, Lyvia Mara Wanzeler, são acusados de sonegação fiscal de quase R$ 90 milhões e de prestar informações falsas à Receita Federal. De acordo com a Procuradoria da República no Espírito Santo, a fraude causou "grave dano à coletividade" e foi constatada após as autoridades encontrarem indícios de irregularidades na inscrição da empresa no Simples Nacional.

O trio também foi denunciado por crimes contra a economia popular – praticados por meio da implementação de um esquema semelhante à pirâmide financeira (Artigo 2 da Lei 1.521/51) – e por negociar valores mobiliários (contratos de adesão à Telexfree e a promessa de venda do empreendimento hoteleiro Best Western Tijuca Telexfree) sem registro e sem autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o que motivou a acusação de operarem instituição financeira clandestina. Pirâmides são esquemas em que cada novo participante paga uma certa quantia para poder fazer parte e, posteriormente, recebe uma porcentagem do valor pago por cada novo integrante que ele mesmo convence a ingressar no esquema. Invariavelmente, chega um momento em que a oferta deixa de atrair novos interessados e quem ainda não recebeu sua parte fica com o prejuízo.

Os 19 denunciados são acusados de crimes contra a economia popular e der operar instituição financeira clandestina. Para os procuradores da República, Costa e Wanzeler eram os reais mentores do suposto esquema, pois compartilhavam todas as decisões administrativas e de condução do negócio. Segundo o MPF, o sócio norte-americano da Telexfree, James Matthew Merril, está negociando os termos de seu acordo de colaboração nos Estados Unidos e, por isso, não foi denunciado. As autoridades brasileiras aguardam o fechamento do acordo para verificar seus termos e decidir o que fazer em relação a Merril.

As denúncias são os primeiros resultados de uma investigação conjunta entre a Procuradoria da República no Espírito Santo, Polícia Federal e Receita Federal. Também houve compartilhamento de informações e de provas com as autoridades dos Estados Unidos e com a Justiça e o Ministério Público do Acre.

Além da condenação dos acusados, o MPF/ES pede que a Justiça mantenha o arresto dos bens (dinheiro, carros, aeronave, imóveis, entre outros) obtido nas medidas cautelares e executados na Operação Orion (deflagrada em 24 de julho de 2014), e, caso condenados, que determine a perda definitiva desses bens.

Um dos advogados de Costa e de Wanzeler, Marcelo Turbay Freiria, informou à Agência Brasil que a defesa ainda não teve acesso formal às denúncias e que, por isso, não vai se manifestar sobre o mérito do processo. Apesar disso, Turbay Freiria reafirmou que os fatos já apurados demonstram a inconsistência das acusações do MPF.

Comandante Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul é agraciado com o Diploma de Amigo do 20º RCB

Na manhã desta sexta-feira (17/02), o Comandante-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Waldir Ribeiro Acosta foi agraciado com o Diploma de Amigo do 20º RCB.

A solenidade aconteceu no pátio do 20º Regimento de Cavalaria Blindado e dentre as autoridades presentes estavam o Chefe do Estado-Maior do CMO, General de Brigada José Carlos Braga de Avellar, o Comandante do 20º Regimento de Cavalaria Blindado, Tenente Coronel Santiago Cesar França Budó e o Ex-Combatente da Força Expedicionária Brasileira, Sr. Agostinho Gonçalves da Motta.

Além do Comandante-Geral da PMMS, Coronel Waldir, também foram diplomados o Ex-Comandante da PMMS Coronel Jorge Edgard Júdice Teixeira e o Tenente Coronel Wagner Ferreira da Silva, Comandante do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) e o presente certificado tem a finalidade de externar o reconhecimento ao apoio prestado às atividades promovidas pelo “Regimento Cidade de Campo Grande”.

“Esta parceria entre Exército Brasileiro e Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, só tende a gerar bons frutos e quem tem a ganhar com isso é sempre a sociedade e no que depender da PM estaremos sempre prontos a bem servir” Ressaltou o Coronel Waldir.

Reinauguração da Guarda Mirim de Naviraí MS

Com a presença várias autoridades e da comunidade local, foi reinaugurada, na última sexta-feira 17 de fevereiro, a Guarda Mirim de Naviraí que após muito tempo, retoma suas atividades em prol das crianças e pré-adolescentes Naviraienses.

As atividades práticas e pedagógicas serão apoiadas pela Polícia Militar, Polícia Ambiental, Policia Civil, Corpo de Bombeiros e equipe pedagógica. Assessoria de Comunicação Social do 12º BPM

APRENDENDO A CADA DIA

Que a nossa caminhada recomece hoje revigorada com a nossa capacidade de superar as adversidades e angústias da vida, mantendo-nos firmes no propósito de pensamentos e atitudes boas contagiar aqueles que vivem conosco.

Que saibamos compartilhar a alegria da vida, mesmo que os fatos e acontecimentos do dia sejam desfavoráveis, afinal de contas problemas todo mundo tem, podem ser grandes ou pequenos, mas existem para que possamos transpor os obstáculos adquirindo maturidade, experiência e equilíbrio.

Pode ser que durante a caminhada uns enxerguem uma montanha como obstáculo intransponível, mas a vejo como uma possibilidade de escalar e simultaneamente ajudar o outro para chegarmos juntos ao cume.

Não existe verdade absoluta, pode ser a sua, a minha, a de ambos ou até de outra pessoa, pouco importará se a verdade que prevalecer for sempre aquela onde encontraremos o respeito ao próximo, o discernimento, a espiritualidade e o bem servir.

Que a visão no topo da montanha nos permita enxergar aqueles que realmente querem fazer o bem e interpretar o espírito das leis para o bem comum.

Que a luz divina nos mostre o caminho do bem e da paz. Um ótimo dia e uma belíssima semana.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Cuidado para não cair em golpes do FGTS

Agências da Caixa, internet e telefone são os principais
canais de informação (Foto: Alberto Dias)
O anúncio do calendário de saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) chamou atenção do público que tem dinheiro a receber, mas também de hackers, que aproveitam o momento para aplicar golpes pela internet.

De acordo com o site UOL, na última semana, falso e-mail circulou pela internet com suposto calendário de saque do FGTS. Ao clicar no arquivo anexado, o usuário tinha seus dados pessoais roubados.

Para não cair em golpes como este, especialistas recomendam cautela, em especial ao informar dados pessoais pela internet. Desconfie de e-mails, SMS e mensagens em aplicativos de conversa (como WhatsApp) que venham com arquivos em anexo ou links, ou peçam para informar dados pessoais.

Telefonemas com alguém pedindo informações pessoais alegando ser para consulta ao FGTS também são arriscados e podem ser golpe.

"Na ânsia de saber se vão poder sacar o dinheiro, as pessoas diminuem o cuidado e ficam mais vulneráveis. É justamente aí que os golpes acontecem", afirma a supervisora Institucional da Proteste, órgão de defesa do consumidor, Sônia Amaro.

As redes sociais e os aplicativos de mensagem também podem ser usados como ferramentas para aplicar golpes, de acordo com o coordenador dos cursos de MBA em gestão de cibersegurança da Fiap (Faculdade de Informática e Administração Paulista), Marcelo Lau.

"O Facebook e o WhatsApp oferecem maior risco por terem um grande número de usuários", alerta o especialista.

No caso do Facebook, mensagens privadas ou links, sejam eles patrocinados ou não, podem redirecionar o usuário para páginas falsas que roubam dados pessoais, diz Lau. No WhatsApp, mensagens compartilhadas entre grupos e usuários podem conter programas que invadem o celular.

"Muitos usuários dessas plataformas têm o hábito de compartilhar mensagens e links acreditando ser verdade, o que nem sempre é. Por isso não se deve clicar em links ou executar anexos recebidos, ainda que a pessoa que enviou seja conhecida. O melhor é buscar informação nos canais oficiais", declara.

Saques iniciam em março (Foto: Divulgação)
Como consultar
Além de adquirir informações diretamente nas agências da Caixa Econômica Federal, a rede disponibiliza outros canais para o público tirar dúvidas sobre as contas inativas e saldo.

No site da Caixa Econômica há o passo-a-passo com informações sobre como consultar o saldo, quem tem direito a sacar e como entender se a conta é inativa. É necessário ter em mãos o número do PIS.

Além disso, o banco também disponibiliza o atendimento via aplicativo para celular e por telefone para informações sobre o assunto. O número é o 0800 726 0207.

Quem pode receber
Trabalhadores com carteira assinada que deixaram os postos de trabalho até 31 de dezembro de 2015, demitidos sem justa causa ou que pediram demissão. à partir dessa data, as contas do FGTS são consideradas ativas para quem estiver empregado com carteira assinada. Cada emprego pelo qual o trabalhador passou é uma conta aberta de FGTS.

Calendário
O calendário divulgado pela Caixa na última semana indica que os pagamentos iniciam em 10 de março e encerram em 31 de julho. Recebem em março, pessoas nascidas em janeiro e fevereiro e até a metade de 2017 o calendário encerra com a liberação do saque dos nascidos em dezembro.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

STF dá dez dias para Temer explicar reforma da Previdência

Para oposição, maneira como a PEC foi enviada ao Parlamento fere a Constituição
O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de dez dias para o presidente Michel Temer explicar se houve estudo prévio sobre as mudanças na regra de aposentadoria contidas na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência. O mesmo prazo foi dado ao presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e aos presidentes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e da Comissão Especial formada para analisar a proposta.

Ministro do STF Celso de Mello
As respostas serão dadas na ação apresentada ao STF nesta semana por um grupo de 28 deputados de quatro partidos (PT, PSOL, PTB e PMB). Eles querem a suspensão da tramitação da PEC. O texto foi enviado pelo governo ao Congresso Nacional no fim do ano passado e fixa idade mínima de 65 anos para aposentadoria, tanto para homens quanto para mulheres, além de criar outras mudanças nas regras. A Câmara instalou uma comissão especial para analisar o texto na semana passada.

Segundo a oposição, a forma como a PEC foi enviada ao Parlamento feriu a Constituição e a lei que rege a previdência dos servidores. Isso porque a proposta não foi acompanhada de estudo prévio e porque não houve discussão e aprovação das novas regras pelo Conselho Nacional de Previdência Social, com participação dos trabalhadores.

Além da suspensão do andamento da proposta, os deputados querem a anulação de votação da admissibilidade da PEC na CCJ. Também querem que o presidente Michel Temer seja obrigado a promover debates no conselho nacional antes de enviar nova proposta ao Congresso sobre o assunto.

“Ao contrário do mero aperfeiçoamento das regras existentes, trata-se de agravamento das condições para aposentadorias e pensões, direito social e fundamental de cada cidadão brasileiro, daí que as formalidades para seu protocolo e tramitação são imprescindíveis”, diz a ação.

Delator detalha "esquema" do PMDB na Câmara dos deputados Federais

Empresário Alexandre Margotto relata em acordo de delação premiada atuação de grupo liderado por Cunha e Geddel em supostos desvios na Caixa
Braço direito do corretor Lúcio Bolonha Funaro, o empresário Alexandre Margotto detalhou em seu acordo de delação premiada como o grupo político do PMDB da Câmara, liderado por Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima, atuava na liberação de valores para grandes empresas junto a órgãos públicos, em especial a Caixa. O acordo foi tornado público ontem pelo juiz Vallisney de Souza, da 10.ª Vara Federal do Distrito Federal.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima
Como revelou o Estado na edição desta sexta-feira, 17, nos depoimentos prestados à Procuradoria da República no DF, Margotto disse que a Vice-Presidência de Pessoa Jurídica da Caixa, comandada pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) de 2011 a 2013, era mais rentável para Funaro que a Vice-Presidência de Fundos de Governo e Loterias, a cargo de Fábio Cleto – que delatou desvios em operações bilionárias do banco público.

Ele também afirmou que o corretor ganhou uma casa como forma de receber um dívida de propina devida pela holding J&F. Ao Estado, Joesley alegou que vendeu o bem ao corretor. No primeiro anexo, o colaborador explicou a origem do seu relacionamento com Funaro, Fábio Cleto e outros investigados pela força-tarefa de procuradores que unificou as investigações das operações Sépsis, Greenfield e Cui Bonno?. Ele contou que foi ele quem apresentou Cleto a Funaro.

Nos depoimentos relacionados aos anexos 2, 3 e 4, o empresário detalhou a utilização de suas empresas e as de Funaro no recebimento de valores oriundos de negociações junto aos órgãos públicos. No anexo 5, ele explicou como funcionava o “esquema geral” do grupo, desde o relacionamento com as empresas até a liberação dos investimentos do FI-FGTS e de carteiras administradas pelo fundo. Nesse tópico, ele apontou as ilicitudes envolvendo o investimento do FGTS no empreendimento do Porto Maravilha, sob comando das empreiteiras Carioca Engenharia, Odebrecht e OAS. Margotto confirmou que Cunha e Cleto receberam propina para liberar o aporte do empreendimento.

J&F. Segundo Margotto, o empresário Joesley Batista, presidente da holding que controla empresas como a JBS, Vigor e Alpargatas, era habitualmente visto no escritório de Lúcio Funaro. O delator afirmou que Batista sabia que Funaro repassava valores recebidos dele para políticos em troca da liberação dos empréstimos e aportes.

Em nota, a J&F informou que “reitera que suas relações comerciais com Lúcio Funaro são lícitas, legais e devidamente documentadas.” Sobre os assuntos que estão sob investigação, a empresa esclareceu que está à disposição do MPF e da Justiça caso haja algo a acrescentar. “A J&F esclarece ainda que nenhum de seus executivos citados tiveram ou têm qualquer relação com Alexandre Margotto”.

O Estadão não conseguiu contato com a defesa de Geddel e de Funaro. A defesa de Cunha não respondeu aos contatos da reportagem.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

DIAMANTES

Que possamos pensar que cada dia pode ser considerado como um diamante insubstituível e muito precioso.

Depende de nós cuidar também dos diamantes que estão a nossa volta: família, amigos, colegas, entre outros, pois, muitas vezes jogamos fora tesouros preciosos por esperar por algo perfeito, sem dar valor ao que temos em nossas mãos.

Que Deus abençoe e ilumine a vida de cada um com muita tolerância, sabedoria e a fé para fortalecer nosso espírito na prática constante de fazer o bem.

Ótimo dia e um belíssimo final de semana.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Troca de comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul

Atual comandante da Polícia Militar vai para reserva, por isso deixa o cargo após um ano
Coronel Waldir assume o comando da PMMS
Convidados civis e militares, participam, nesta quinta-feira (16), da passagem de comando da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul). A solenidade está sendo realizada no Comando Geral da PM, na Rua Desembargador Leão Neto do Carmo, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, a partir das 8h30.

Deixará o cargo o Coronel Jorge Edgard Júdice Teixeira, que transmitirá o cargo ao Coronel Waldir Ribeiro Acosta. O secretário da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) participa da solenidade. O atual comandante deixa o cargo pois vai para a reserva.

O novo comandante já atuou no 6º Batalhão de PM em Corumbá, foi chefe da Guarda Municipal por lá, também foi comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, dentre outras funções. Atualmente, estava no Comando de Policiamento Metropolitano responsável por toda a Capital.

FAÇA O BEM, CULTIVE A AMIZADE

Que neste dia consigamos fazer uma reflexão que nos remeta a nossa alma, ao nosso espírito para que possamos fortalecê-lo na sua essência para desvendar a real razão da nossa existência, mas uma coisa é certa: fazer o bem às pessoas é a melhor forma de viver a vida.

Que tenhamos pausas diárias para extrairmos o néctar da serenidade e da espiritualidade para reconstruirmos aqueles tijolos que com o tempo sofreram um desgaste natural e foram ruindo, mas que agora podemos remodelá-lo para que a vida se renove em nossos corações.

Que neste dia possamos fazer simplesmente o bem como a maior forma de gratidão aqueles que convivem conosco e a cada ser que passa em nossas vidas.

Que Deus nos conceda a possibilidade de melhorar nossa forma de ser e de existir a cada novo amanhecer.

Um belo dia!!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

FALHAR: ORIGEM DO APERFEIÇOAMENTO PESSOAL

Quando começamos as primeiras tentativas para engatinhar, dar os primeiros passos, andar de bicicleta, de carro, nas provas na escola da vida e na vida da escola obtivemos nosso resultado: FALHAMOS.

Falhar é um aspecto importante na vida de todo mundo, deveríamos estar preparados para falhar, mesmo sem termos ideia de quando vai acontecer, falhar não é sinônimo de derrota, faz parte do caminho e da nossa constante aprendizagem.

Pelas falhas aperfeiçoamos nosso ser, encontramos o melhor caminho, construímos relações de amizades duradouras e seguimos nosso destino errando e acertando, mas começamos a despertar para a nossa própria existência.

O aperfeiçoamento e aprimoramento pessoal transcende idades, raças, nações, gêneros e religiões, e está em transformação numa velocidade fantástica que de maneira silenciosa alcança o nosso interior para dar sentido e significado as nossas vidas.

Que Deus nos conceda a serenidade para compreender que cada ciclo da vida é uma escola com seus erros e acertos, que nos ajudarão a encontrar o caminho da fé, do amor e da esperança.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Governo federal divulga calendário de saque das contas inativas do FGTS

A partir de 10 março, mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a retirar o dinheiro
O governo divulga nesta terça-feira (14) o calendário de saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A partir de março, mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a retirar o dinheiro.

De acordo com o Bom Dia Brasil, os saques começam no dia 10 de março, para nascidos em janeiro e fevereiro. Pessoas nascidas em março, abril e maio poderão sacar em abril. Quem faz aniversário em junho, julho e agosto, poderá sacar em maio. Nascidos em setembro, outubro e novembro poderão fazer o saque em junho. Em julho, deverão sacar os nascidos em dezembro.

Veja as datas
  • Nascidos em janeiro e fevereiro: Sacam em março
  • Nascidos em março, abril, maio: Sacam em abril
  • Nascidos em junho, julho, agosto: Sacam em maio
  • Nascidos em setembro, outubro, novembro: Sacam em junho
  • Nascidos em dezembro: Sacam em julho
De acordo com o governo, são mais de R$ 43 bilhões parados nessas contas e o governo calcula que, desse total, R$ 34 bilhões serão sacados por trabalhadores.

Veja perguntas e respostas sobre o saque do FGTS

Os saques vão acontecer até o meio do ano.

Mais da metade dos trabalhadores tem, no máximo, R$ 500 para sacar, segundo o governo. Outros 24% têm saldo entre R$ 500 e R$ 1.500. Os dois grupos representam 80% do total de pessoas com direito a sacar o dinheiro. Os demais têm mais de R$ 1.500 a receber.

Antes, só tinha direito a sacar o FGTS de uma conta inativa quem estivesse desempregado por, no mínimo, três anos ininterruptos. Agora, a pessoa que pediu demissão ou foi demitida por justa causa até 31 de dezembro de 2015 vai poder sacar o saldo que ficou na conta.

Quem tem direito ao saque de contas inativas do FGTS?

Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho. O trabalhador deve estar afastado do emprego pelo menos desde o fim de 2015.

O trabalhador, no entanto, não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

Estou empregado. Posso retirar o dinheiro mesmo assim?

Sim. Quem está atualmente empregado pode sacar o valor de uma conta inativa, desde que o afastamento do emprego anterior tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2015.

Tenho várias contas inativas. De quais eu posso sacar o dinheiro?

É possível sacar o dinheiro de todas as contas inativas, ou seja, aquelas que deixaram de receber os depósitos do empregador por extinção ou rescisão do contrato de trabalho, desde que o afastamento dos empregos anteriores tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2015.

Como faço para consultar o meu saldo?

O trabalhador pode consultar o saldo pelo site da Caixa ou do próprio FGTS e através de aplicativo para smartphones e tablets (com versão para Android, iOS e Windows). É possível ainda fazer um cadastro para receber informações do FGTS por mensagens no celular ou por e-mail.

No aplicativo, é preciso informar o número do NIT e a senha criada para o acesso pela internet. Se ainda não tiver senha, é preciso clicar em "Primeiro Acesso".

No site da Caixa, é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. É possível usar ainda a senha do Cartão Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS. O serviço mostra dados cadastrais e lançamentos feitos na conta nos últimos seis meses.

O beneficiário pode ainda consultar seu extrato do FGTS presencialmente no balcão de atendimento de agências da Caixa. Também é possível ir a um posto de atendimento e fazer a consulta utilizando o Cartão Cidadão, desde que tenha em mãos a senha. Em caso de problema com essa senha, o trabalhador precisa comparecer a uma agência da Caixa para regularizá-la.

Posso consultar meu saldo em outros sites que não sejam o da Caixa?

A Caixa alerta que muitos sites estão sendo colocados no ar informando que é possível fazer a consulta do saldo da conta inativa, com o objetivo de capturar os dados das pessoas para cometer fraudes ou vender o domínio das informações. Além disso, o banco já identificou mais de uma centena de perfis falsos se apresentando como sendo da Caixa.

A Caixa ressalta que todas as informações oficiais sobre o FGTS estão disponíveis no site www.caixa.gov.br e nos perfis do banco @imprensaCAIXA e @CAIXA. A consulta ao saldo de contas inativas do FGTS pode ser realizada somente nos seguintes canais:
  • Site da Caixa (http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas)
  • Aplicativo do FGTS
  • Internet Banking
  • Terminais de autoatendimento, por meio do Cartão do Cidadão
  • Aplicativo oficial da Caixa Econômica Federal
Poderei sacar o dinheiro todo de uma vez?

Sim, não haverá limite para o saque. O trabalhador, se quiser, poderá sacar todo o valor que tem na conta inativa. Com o Cartão Cidadão, poderá ser sacado até R$ 3.000,00 no caixa automático, correspondentes bancários ou nas lotéricas. Valores superiores podem ser sacados no caixa, dentro da qualquer uma das agências da Caixa, quando o valor for liberado. Mas quem não tem o Cartão Cidadão também poderá sacar o dinheiro.

Qual será a documentação necessária para o saque?

Os trabalhadores que não possuem Cartão Cidadão ou que possuem o cartão, mas irão sacar valor superior a R$ 3.000,00, poderão sacar o FGTS em qualquer uma das agências da Caixa, com seus documentos pessoais, CTPS e o nº do PIS. Quando forem divulgadas as condições definitivas para o saque, será informado se houver necessidade de outros documentos.

Posso fazer toda a operação de retirada do dinheiro pela internet, transferindo o dinheiro da Caixa para a minha conta em outro banco?

Questionada pelo G1, a Caixa Econômica Federal não informou como o trabalhador poderá fazer o saque da conta do FGTS. As condições de como será realizado o saque de contas inativas do FGTS serão divulgadas junto com o calendário. A divulgação da forma de pagamento e o calendário de saques estão previstos para ocorrer em fevereiro. O governo, no entanto, informou que os saques só começarão a ser liberados a partir de março.

A Caixa prepara algum esquema especial de atendimento para atender à grande demanda que haverá entre março e julho por conta dos saques?

A Caixa prevê que com a liberação dos saques, cerca de 3 milhões de pessoas a mais passem a procurar as agências ao mês. Por isso, está trabalhando para atualizar os dados dos beneficiários e espera que os trabalhadores entrem no site do banco e atualizem seus cadastros e já verifiquem se os dados ali estão corretos. O banco quer incentivar ainda os beneficiários a se cadastrarem no site da Caixa para receber informações sobre o FGTS via SMS.

Com isso, espera diminuir a procura nas agências. O banco pretende implantar um sistema em que o beneficiário poderá receber por meio de SMS informações personalizadas, como necessidade de corrigir o nome da mãe ou do pai no cadastro do NIS (PIS/Pasep), por exemplo. Esse tipo de atualização poderá ser feito pelo site, sem necessidade de ir à agência.

Para isso, o beneficiário precisa entrar no site da Caixa e fazer a atualização do celular e escolher a opção que deseja receber informações por SMS. Assim, as informações serão recebidas em primeira mão, segundo a Caixa, o que agilizará as mudanças necessárias. A Caixa informa que já está depurando os dados dos trabalhadores e verificando as possíveis inconsistências nos cadastros.

Um dos objetivos da Caixa é mandar por SMS a data que o beneficiário deverá ir à agência para realizar o saque da conta inativa.

Posso optar por deixar o dinheiro do FGTS onde ele está? Ele continuará rendendo? Ou é mais vantajoso retirar?

Com rentabilidade inferior a outras aplicações consideradas conservadoras, especialistas dizem que é vantajoso para o consumidor sacar o FGTS para pagar dívidas ou buscar outras aplicações mais rentáveis.

O FGTS rende 3% ao ano mais a taxa referencial (TR), enquanto a poupança rende 6,17% ao ano mais a TR. Em 2016, o rendimento financeiro da poupança foi de 8,3%. Já o do FGTS foi de 5,01%, abaixo da inflação oficial de 2016, que foi de 6,29%.